2016/06/30

TJD anula decisão entre Americano e Campos e suspende Série B

O Tribunal de Justiça Desportiva do Estado do Rio de Janeiro (TJD-RJ) suspendeu a Série B do Campeonato Estadual e anulou a decisão da Taça Corcovado, o segundo turno da competição, em que o Campos derrotou o Americano. O presidente do tribunal, José Teixeira Fernandes, vai aguardar o desfecho do processo sobre o áudio de WhatsApp de um diretor do Americano que falava sobre um suposto esquema de manipulação de resultados na Segunda Divisão.

A decisão saiu na tarde desta quinta-feira (30), após o depoimento de Guito Wagner, diretor do Alvinegro que admitiu ser o autor do áudio, mas que nega qualquer tipo de manipulação de resultados.

José Teixeira disse que até a próxima semana deve começar um possível processo sobre o caso, após a fase de inquérito. Com isso, o Triangular Final da Série B entre Americano, Campos e Nova Iguaçu, que começaria no próximo sábado (2), também está suspenso até uma decisão sobre o caso.

O presidente do TJD também disse que o processo deverá ser julgado em última instância até o dia 21 de julho.

Aldir Sales
http://www.fmanha.com.br/esporte/tjd-anula-decisao-entre-americano-e-campos-e-suspende-serie-b

2016/06/29

Sicoob Cred Rio Norte vai integrar grupo de estudos - CMCG


 fotos: Viviane Chagas


A intenção de criação de um grupo de estudos, reunindo representantes de cooperativas de diversos segmentos de Campos e da região e membros do Poder Legislativo, a fim de que sejam levantadas demandas e discutidas ações práticas para o beneficiamento do setor, a exemplo de questões da legislação, foi um dos resultados do Seminário de Cooperativismo realizado na tarde desta quarta-feira, 29 de junho, na Câmara Municipal de Campos dos Goytacazes.
O evento fez parte de um leque de seminários que vem sendo realizado pela Câmara com o objetivo de discutir novas perspectivas de desenvolvimento pós-era do petróleo, já tendo abrangido áreas como agricultura e saúde. Com a coordenação do vereador Paulo Hirano, o seminário desta quarta-feira reuniu Alexandre Bastos, gerente técnico do Banco Central; Neilton Ribeiro da Silva, consultor do Sicoob Cred Rio Norte; Eliomar Torres, que representou a Organização das Coooperativas Brasileiras; Roberto Carvalho, da Unicred; Rodrigo Venâncio, presidente da Unimed; Otávio Amaral e Sandro Reis, da Cavil e Frederico Paes, da Coagro. Também participaram Eduardo Crespo, da Asflucam; o secretário de Desenvolvimento Econômico Orlando Portugal e o superintendente de Agricultura, Eduardo Alves.

Tendo sido convidado para falar sobre a questão da segurança em investimento no cooperativismo, Alexandre Bastos fez uma ampla explanação acerca do papel das instituições cooperativas dentro do sistema financeiro nacional, destacando o Fundo Garantidor do Cooperativismo de Crédito e a importância deste setor pelo mundo, especialmente em países europeus, demonstrando a possibilidade e necessidade de crescimento da área no Brasil. Hoje no país já existem mais de 10 milhões de cooperados em mais de 6.800 instituições, que lideram o número de postos de atendimento no mercado financeiro – no entanto, as cooperativas ainda possuem apenas quatro por cento de participação no mercado.

Por sua vez, Neilton Silva, que foi o responsável pelo contato com o Banco Central, ao falar sobre cooperativismo e desenvolvimento regional, lembrou a trajetória do Sicoob Cred Rio Norte, que completa 18 anos em julho – a instituição, com sede em Campos dos Goytacazes e diversas agências espalhadas pela região e capital, é hoje a única cooperativa de crédito de livre admissão do Rio de Janeiro, autorizada legalmente a operar em todo o estado.

O consultor do Sicoob Cred Rio Norte enfatizou, em relação ao mecanismo do cooperativismo de crédito, que os investimentos dos cooperados circulam no mesmo município onde a cooperativa de crédito está localizada, gerando desenvolvimento local diretamente, e ainda retornam aos próprios associados. Além disso ressaltou que as cooperativas de crédito oferecem os mesmos produtos e serviços dos bancos tradicionais, porém com taxas diferenciadas e mais fácil acesso.

Todos os participantes do Seminário de Cooperativismo da Câmara Municipal de Campos foram unânimes em reconhecer a importância das cooperativas, tanto de crédito como as de serviço, como das áreas de saúde e agricultura, para o crescimento regional. O primeiro desdobramento do evento será justamente a montagem do grupo de estudos, a partir de contatos a serem feitos entre representantes da Câmara e das cooperativas interessadas.

 

 

2016/06/28

Sicoob Cred Rio Norte participará de Seminário de Cooperativismo – CMCG

         O Sicoob Cred Rio Norte, através de seu consultor Neilton Ribeiro da Silva, vai participar nesta quarta-feira, 29 de junho, de um Seminário de Cooperativismo, organizado pela Câmara Municipal de Campos dos Goytacazes. O evento será aberto às 14 horas, e contará com a presença de representantes de diversas cooperativas do município e da região, assim como da Organização das Cooperativas Brasileiras e do Banco Central.

Diversos painéis serão desenvolvidos durante o seminário. A Neilton Silva caberá falar sobre o Cooperativismo de Crédito e o Desenvolvimento Regional – hoje o Sicoob Cred Rio Norte, com sede em Campos, é a única cooperativa de crédito de livre admissão do Rio de Janeiro, legalmente capacitada para operar em todo o estado, e com agências em várias cidades, incluindo a capital. Aos representantes do Bacen e da OCB, respectivamente, caberão os tópicos Segurança e Cooperativismo e Mecanismo de Operação das Cooperativas.
O Seminário de Cooperativismo faz parte de uma série de eventos a cargo da Câmara Municipal de Campos dos Goytacazes, com o objetivo de fomentar novos caminhos para o desenvolvimento econômico e social.
 

Polícia Federal faz operação contra desvios da Lei Rouanet

Segundo investigações, grupo criminoso atuou por 20 anos no Minc.
Estão sendo cumpridos 51 mandados, sendo 14 de prisão temporária.

A Polícia Federal faz na manhã desta terça-feira (28) em São Paulo, Brasília e Rio de Janeiro, a Operação Boca Livre para apurar desvios de recursos federais em projetos culturais com benefícios de isenção fiscal previstos na Lei Rouanet.

Segundo as investigações, um grupo criminoso atuou por quase 20 anos no Ministério da Cultura e conseguiu aprovação de R$ 170 milhões em projetos.

O desvio ocorria por meio de diversas fraudes, como superfaturamento, apresentação de notas fiscais relativas a serviços/produtos fictícios, projetos duplicados e contrapartidas ilícitas realizadas às incentivadoras.

A Polícia Federal concluiu que diversos projetos de teatro itinerante voltados para crianças e adolescentes carentes deixaram de ser executados, assim como livros deixaram de ser doados a escolas e bibliotecas públicas. Os suspeitos usaram o dinheiro público para fazer shows com artistas famosos em festas privadas para grande empresas, livros institucionais e até a festa de casamento de um dos investigados na Praia de Jurerê Internacional, em Florianópolis, Santa Catarina.

124 policiais federais cumprem 51 mandados, dentre os quais 14 de prisão temporária e 37 mandados de busca e apreensão, em sete cidades no estado de São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília.  O inquérito policial foi instaurado em 2014, após a PF receber documentação da Controladoria Geral da União de desvio de recursos relacionados a projetos aprovados com o benefício fiscal.

A Justiça Federal inabilitou algumas pessoas jurídicas para impedí-las de apresentar projetos culturais no MinC e na Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo. Também foi realizado o bloqueio de contas bancárias e o sequestro de bens como imóveis e veículos de luxo.

Entre os alvos da operação, estão o Ministério da Cultura,o escritório Demarest Advogados, a empresas Scania, Roldão, Intermédica Notre Dame, Laboratório Cristalia, KPMG, Lojas 100, Nycomed Produtos Farmacêuticos e Cecil.

Os presos devem responder pelos crimes de organização criminosa, peculato, estelionato contra União, crime contra a ordem tributária e falsidade ideológica, cujas penas chegam a doze anos de prisão.

A Lei Rouanet foi criada em 1991, durante o governo Fernando Collor (PTC/AL). A legislação permite a captação de recursos para projetos culturais por meio de incentivos fiscais para as empresas e pessoas físicas. A Lei Rouanet permite, por exemplo, que uma empresa privada direcione parte do dinheiro que iria recolher gastar com impostos para financiar propostas aprovadas pelo Ministério da Cultura para receber recursos.

Laboratório

Segundo a PF, a Operação Boca Livre foi a primeira a utilizar o Laboratório de Combate à Corrupção e à Lavagem de Dinheiro de São Paulo, que cruza milhares de dados e informações.

O laboratório será utilizado também na análise do material apreendido pela Polícia Federal.

http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2016/06/policia-federal-faz-operacao-contra-desvios-da-lei-rouanet.html

2016/06/27

Delegados da Polícia Civil fazem paralisação nesta segunda-feira

Paralisação de oito horas protesta contra falta de pagamento integral e pede melhores condições de trabalho

Rio - Delegados da Polícia Civil do Rio de Janeiro fazem esta segunda-feira uma paralisação de oito horas para protestar pelo pagamento integral de salários e por melhores condições de trabalho.
 
Segundo o Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado do Rio de Janeiro (Sindelpol), a manifestação deve se estender até as 16h.
 
Além do atraso e não pagamento integral dos salários, de acordo com o Sindelpol, as condições de trabalho desses profissionais são precárias. Os servidores estão distribuindo cartas à população para explicar a paralisação.

No documento, os delegados dizem que falta água, papel, impressora e faxina nas delegacias e no Instituto Médico-Legal (IML). A carta informa ainda que os sistemas de inteligência e bancos de dados estão com funcionamento ameaçado.

Mais em:
http://odia.ig.com.br/rio-de-janeiro/2016-06-27/delegados-da-policia-civil-fazem-paralisacao-nesta-segunda-feira.html

2016/06/23

SESI Campos dos Goytacazes


Agentes apreendem computador na sede do PT em SP, diz Polícia Federal

Também foram apreendidos documentos e material de arquivo.
Paulo Bernardo, ex-ministro do Planejamento, foi preso em Brasília.

Agentes da Polícia Federal (PF) apreenderam computador, documentos e material de arquivo na manhã desta quinta-feira (23) na sede do Diretório Nacional do PT, no Centro de São Paulo, na Operação Custo Brasil, desdobramento da 18ª fase da Operação Lava Jato.
Um perito da área de informática participou da busca e apreensão na sede do partido e apreendeu um HD, segundo a Polícia Federal.

Aproximadamente dez agentes do Grupo de Pronta Intervenção (GPI) fizeram a segurança na incursão à sede do PT. Eles usam roupas camufladas porque são considerados policiais de elite da Polícia Federal.

O G1 apurou que o presidente do PT, Rui Falcão, estava em Brasília durante a operação e deve vir a São Paulo ainda nesta manhã em viagem já programada anteriormente. O partido ainda não informou como vai se posicionar sobre a operação.

A operação cumpre 65 mandados judiciais em São Paulo, Paraná, Rio Grande do Sul, Pernambuco e Distrito Federal. Do total de mandados nesta quinta, 11 são de prisão preventiva, 40 de busca e apreensão e 14  de condução coercitiva, quando a pessoa é levada a prestar depoimento.

A PF informou que o objetivo da operação é apurar o pagamento de propina referente a contratos de prestação de serviços de informática no valor de R$ 100 milhões, entre os anos de 2010 e 2015, a pessoas ligadas a funcionários e agentes públicos ligados ao Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG).

Os crimes investigados na operação são de tráfico de influência, corrupção ativa, corrupção passiva, lavagem de dinheiro e organização criminosa, com penas de 2 a 12 anos de prisão.

Na ação, o ex-ministro do Planejamento do governo Lula e das Comunicações no primeiro gestão Dilma, Paulo Bernardo, foi preso em Brasília. Ele é marido da senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR). Carlos Gabas, ex-ministro da Previdência do governo Dilma, também foi alvo. Ele foi levado em condução coercitiva, que é quando a pessoa é obrigado a prestar depoimento na delegacia.

Outro mandado de condução coercitiva foi para o jornalista Leonardo Attuch, que administra o blog 'Brasil 247'. Ele já havia aparecido nas investigação da Lava Jato como suspeito de ter recebido dinheiro por serviços não executados.

Veja abaixo a relação de mandados expedidos para o estado de São Paulo:

Capital
11 de busca e apreensão
4 de condução coercitiva
2 de prisão preventiva

Poá
1 de busca e apreensão

São Bernardo
3 de busca e apreensão

Cotia
1 de busca e apreensão
1 de condução coercitiva

Campinas
1 de condução coercitiva

O setor de comunicação da PF em São Paulo não informou os nomes das pessoas que deverão ser detidas por conta dos mandados de prisão preventiva expedidos. Segundo o órgão, os presos e materiais apreendidos seguirão para a sede da Polícia Federal, na Lapa, na Zona Oeste da capital paulista.

Ao todo, 16 equipes da PF realizam ações em cumprimento aos mandados expedidos pela Justiça Federal.

Recife
 No Recife, pelo menos duas pessoas foram presas. Até a última atualização desta reportagem, a PF não havia informado quem eram os presos na cidade. Também há três mandados de busca e apreensão na capital pernambucana.

Curitiba
Um dos mandados de busca foi cumprido na casa de Bernardo e Gleisi, no bairro Água Verde, em Curitiba.
A defesa de Paulo Bernardo disse que desconhece as razões da prisão, e que estranha, porque o ex-ministro sempre se colocou à disposição das autoridades.

PF
 A PF informou que há indícios de que o MPOG direcionou a contratação de uma empresa de prestação de serviços de tecnologia e informática para a gestão do crédito consignado na folha de pagamento de funcionários públicos federais com bancos privados, interessados na concessão de crédito consignado, de acordo com as investigações.

"Segundo apurou-se, 70% dos valores recebidos por essa empresa eram repassados a pessoas ligadas a funcionários públicos ou agentes públicos com influência no MPOG por meio de outros contratos - fictícios ou simulados", diz a PF.

Outros mandados
A PF cumpriu ainda dois mandados em Porto Alegre, um de busca e apreensão e outro de prisão, e também dois mandados de busca e apreensão em Londrina (PR). Até a última atualização desta reportagem, não havia informações sobre quem eram os alvos desses mandados.

Histórico
Paulo Bernardo e Gleisi haviam sido indiciados pela PF em março por suspeitas de que dinheiro desviado da Petrobras abasteceu em 2010 a campanha ao Senado da parlamentar.
A PF afirma ter indícios suficientes contra o ex-ministro e a senadora. As conclusões da Polícia Federal foram anexadas ao inquérito 3979, que tramita no Supremo Tribunal Federal , na Operação Lava Jato.

Um dos delatores da Lava Jato, o doleiro Alberto Youssef, afirmou em sua delação premiada ter recebido determinação do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa para entregar R$ 1 milhão para a campanha de Gleisi Hoffman do Paraná.

Isso teria sido feito em um shopping de Curitiba. A quantia teria sido entregue pessoalmente por Yousseff a um homem. Youssef afirmou que Gleisi sabia de todo o esquema. E que  Paulo Bernardo pediu um "auxílio" na campanha da mulher.

Depoimentos
Em depoimentos à Polícia Federal em abril do ano passado, a senadora Gleisi Hoffmann e o marido dela e ex-ministro Paulo Bernardo negaram irregularidades na arrecadação para a campanha da petista ao Senado em 2010.

Gleisi e Bernardo negaram, ainda, solicitações de doações ao doleiro Alberto Youssef. À PF, Paulo Bernardo disse que não fez qualquer pedido de "auxílio" a Costa para a campanha de Gleisi.
Questionado sobre as anotações "PB" e "1,0", encontradas na agenda de Paulo Roberto Costa apreendida pela Polícia Federal, o ex-ministro disse não ter conhecimento das anotações.

Em depoimento à Justiça, Costa afirmou que as anotações diziam respeito ao valor de R$ 1 milhão repassados a Paulo Bernardo para a campanha da petista ao Senado.

Em seu depoimento, Gleisi Hoffmann também disse desconhecer as anotações na agenda de Costa. Ela afirmou ainda que o empresário Ernesto Kugler participou de alguns eventos da campanha de 2010, mas que năo atuou na captação de recursos.

Kleber Tomaz
Do G1 São Paulo, com informações do G1 PR e da TV Globo em Brasília

http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2016/06/agentes-apreendem-computador-na-sede-do-pt-em-sp-diz-policia-federal.html

2016/06/22

Americano, que tem como um dos patrocinadores o Sicoob Cred Rio Norte, está na final da Taça Corcovado

Em Cardoso Moreira, o Americano venceu esta tarde o Olaria por 3 x 1, pela série B do Campeonato Estadual de Futebol.

Depois de sair derrotado no primeiro tempo por 1 x 0, o alvinegro melhorou na etapa final, virando a partida, com Emerson marcando para empatar e mais dois gols de Pimenta.

Com a vitória o Americano, que já está classificado para o triangular final,  vai disputar a final da Taça Corcovado, segundo turno do campeonato, com o Campos Atlético Associação.

Três times vão disputar o triangular final do campeonato: o Nova Iguaçu, que venceu o primeiro turno – a Taça Santos Dumont; o ganhador do segundo turno, que será conhecido no confronto entre o Campos Atlético e o Americano; e o time que somar mais pontos nos dois turnos. Este time é o Americano.

INSS pagará R$ 40 milhões em revisão para aposentados

No Rio, 2,5 mil segurados que ganharam ações na Justiça contra instituto receberão a partir de 8 de julho

Rio - Aposentados e pensionistas do INSS do Rio de Janeiro e do Espírito Santo que ganharam ações de revisões de seus benefícios contra a Previdência Social e tiveram as sentenças proferidas no mês de maio vão receber os valores a partir do dia 8 de julho. O Conselho de Justiça Federal (CJF) liberou R$ 40 milhões para o Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2), que abrange os dois estados, para pagamento de mais de 2,5 mil segurados por meio de Requisições de Pequeno Valor (RPVs).

Os recursos serão depositados até o dia 30 deste mês em contas correntes abertas pelo tribunal e estarão disponíveis para saque em agências do Banco do Brasil ou da Caixa Econômica Federal. Os créditos são limitados a 60 salários mínimos (R$52.800).

Martha Imenes

Matéria completa em:
http://odia.ig.com.br/economia/2016-06-22/inss-pagara-r-40-milhoes-em-revisao-para-aposentados.html

XIX Exame de Ordem: confira o resultado preliminar da 2ª fase

Brasília – Os candidatos já podem conferir o resultado preliminar da 2ª fase (prova prático-profissional) e o padrão de respostas definitivo do XIX Exame de Ordem Unificado, aplicado no dia 29 de maio de 2016.

Veja em:
http://www.oab.org.br/noticia/51809/xix-exame-de-ordem-confira-o-resultado-preliminar-da-2-fase?utm_source=3493&utm_medium=email&utm_campaign=OAB_Informa

2016/06/21

InfoCoop: O novo aplicativo que concentra informações e notícias sobre o Cooperativismo

Reunir gestores e associados, levar informações para interessados e apaixonados pela doutrina cooperativista, aproximar o cooperativismo da sociedade em geral, incluindo estudantes, empresários, executivos, órgãos públicos, entre outros. Com essa meta, a MundoCoop lança o InfoCoop, um aplicativo para celulares e tablets que traz informações sobre o cooperativismo e reúne, em uma mesma plataforma, todos os produtos MundoCoop.

“Nossa meta, ao projetar e desenvolver este aplicativo, que é o primeiro aplicativo móvel de informação para o cooperativismo, foi a de contribuir para a intercooperação e colaborar com o Sistema Cooperativo, despertando o interesse da sociedade como um todo”, comenta Douglas Ferreira, diretor de criação da MundoCoop e idealizador do InfoCoop.
 
O lançamento do aplicativo – assim como do CoopPlanning, agenda do cooperativismo brasileiro, em janeiro – faz parte das comemorações dos 15 anos de vida da MundoCoop, a única publicação independente de abrangência nacional do cooperativismo brasileiro. Desse modo, “procuramos permanecer na vanguarda do movimento, contribuindo para o fortalecimento das mais de 6.500 cooperativas brasileiras, segmentadas em 13 ramos, e integrando-se à estratégia de comunicação das cooperativas, ao mesmo tempo em que promove a intercooperação via troca de experiências”, comenta Luís Cláudio da Silva, diretor comercial da MundoCoop.
 
Nessa plataforma dinâmica, interativa e conectada a tudo o que acontece no Brasil e no mundo relacionado ao movimento cooperativista ou que afeta diretamente as cooperativas, informações, notícias e artigos sobre eventos, gestão, marketing, pessoas, administração e finanças, o setor e os sistemas são atualizados diariamente. Traz, ainda, cursos e vídeos. Além disso, o aplicativo InfoCoop permite a consulta e a leitura de conteúdo do site e da edição impressa da MundoCoop e, também, a nova revista, Momento Cooperar, que leva informações para o cooperado e sua família, sobre qualidade de vida, sustentabilidade, lazer etc.
 
Consolidação e compartilhamento
“Esperamos, no prazo de um ano, consolidar todos os nossos produtos nesse aplicativo, construindo uma plataforma de destaque no meio cooperativista nacional, inclusive levando o cooperativismo brasileiro a outros países. Com todos esses produtos reunidos no InfoCoop, promovemos um ambiente favorável para o desenvolvimento das cooperativas, agregando conhecimento e experiência na conquista de resultados, gerando valor para as cooperativas e influenciando os resultados dos negócios de forma ética e criativa”, garante o idealizador do aplicativo.
 
A HL/Mais Coop – a agência de marketing para o cooperativismo, responsável pela existência da MundoCoop e pela geração de conteúdo de todos os nossos produtos e mídias, que através das ferramentas de marketing digital ou mídia impressa, auxilia na divulgação, comunicação e identidade corporativa de cooperativas de todo o Brasil – também será agregada ao aplicativo, informa Ferreira, frisando que “o nosso diferencial é a vivência dos cases e necessidades do setor, com o trabalho focado em dar soluções para pequenas, médias e grandes cooperativas”.
 
Responsivo, o conteúdo é acessível e lido com facilidade em smartphones e tablets. Permite, ainda, o compartilhamento de todo o conteúdo nas redes sociais O aplicativo InfoCoop está disponível nas lojas de aplicativos para Android e IOS. O download, neste momento do lançamento, é gratuito.
 

2016/06/17

Novas instalações do Sicoob Cred Rio Norte em São João da Barra


foto: Carlos Grevi     

Em clima de festa, o Sicoob Cred Rio Norte inaugurou na noite desta quinta-feira, 16 de junho, as novas instalações de sua agência em São João da Barra. Dezenas de representantes da sociedade e do governo municipal, lideranças e colaboradores participaram do evento e conheceram as modernas dependências da representação da cooperativa de crédito naquele município, em área estratégica e oferecendo ainda mais conforto e comodidade para os cooperados – na avenida Rotary, 165, loja um, no centro. 

Nesta sexta-feira, 17 de junho, dia do aniversário de São João da Barra, estão sendo celebrados seis anos de atividades do Sicoob Cred Rio Norte na cidade. Entre os participantes da inauguração desta quinta-feira estavam a presidente do Conselho de Administração, Vera Lúcia Almeida, o diretor administrativo-financeiro, Charles Faria, o consultor Neilton Ribeiro da Silva e conselheiros e delegados do Sicoob Cred Rio Norte. Também participaram a secretária de Educação, Ana Cristina Silva, e o secretário de Trabalho e Renda de São João da Barra, Antônio Neves, que, representando o prefeito José Amaro Martins de Souza, o Neco, ressaltou a importância e agradeceu a iniciativa do Sicoob Cred Rio Norte acreditar e continuar investindo em São João da Barra, apesar da crise pela qual atravessa o país.  

Por sua vez, o consultor Neilton Ribeiro da Silva enfatizou que o Sicoob Cred Rio Norte, investindo de forma planejada, está caminhando na contra mão do país, “num momento em que se vê o crescimento do fechamento de empresas e postos de trabalho. Nos momentos de crise, o cooperativismo tem dado sua resposta positiva. Na crise de 2008, ele se manteve vivo, e agora repete sua façanha. Tem alcançado crescimento superior ao verificado pela rede bancária comercial. Para o Sicoob Cred Rio Norte não tem sido diferente. Em 2016 já abrimos duas novas agências e estamos reinaugurando a de São João da Barra, num espaço maior.” 

Neilton Silva também confirmou que três novas agências do Sicoob Cred Rio Norte serão abertas ainda este ano: na Baixada Campista, em Campos dos Goytacazes, Nova Friburgo, e em Macaé, além da ampliação da agência de Praça João Pessoa, no município de São Francisco do Itabapoana.

2016/06/15

Sicoob Cred Rio Norte em São João da Barra

     Está marcada para esta  quinta-feira, 16 de junho, a inauguração da agência do Sicoob Cred Rio Norte em São João da Barra, a partir das 17 horas. Na verdade, a cooperativa de crédito de livre admissão com atuação em todo o estado do Rio de Janeiro estará reinaugurando, em uma área mais estratégica e com mais conforto e comodidade para os usuários, um ponto de atendimento que chegou há seis anos ao município, e que vem cumprindo um papel de alternativa em relação ao modelo financeiro tradicional. 

Nesta segunda etapa, o Sicoob Cred Rio Norte estará funcionando na Avenida Rotary, 165, loja um, no centro. Lá, os associados, pessoas físicas e jurídicas, terão acesso a todos os serviços e produtos que a cooperativa de crédito oferece, sempre com diversas condições atrativas e as melhores taxas do mercado – cartões de crédito e débito; talões de cheque; seguros, previdência privada; consórcios; linhas de crédito rural; empréstimos e acesso a planos de saúde com descontos e cobertura nacional, entre vários outros serviços. 

O Sicoob Cred Rio Norte foi criado em 16 de julho 1998 por um grupo de 26 funcionários da antiga Escola Técnica Federal de Campos, hoje IFFluminense, com o nome de COOPETFC. Com a autorização conseguida junto ao Banco Central para a ampliação do leque de ações, passando a representar todos os profissionais do setor de educação, a cooperativa transformou-se em 2009 na Cred Rio Norte. A partir da criação da Central Rio, a cooperativa teve aprovada, em 2014, sua transformação em instituição de livre admissão, ou seja, passou a ser aberta para todas as categorias profissionais. Atualmente o Sicoob Cred Rio Norte cobre todo o estado do Rio de Janeiro e já ultrapassou a marca dos seis mil cooperados. 

A sede do Sicoob Cred Rio Norte fica em Campos dos Goytacazes, mas há agências funcionando em Macaé, São João da Barra, Bom Jardim, Itaperuna, São Francisco do Itabapoana-centro, São Francisco do Itabapoana-Praça João Pessoa, Bom Jesus do Itabapoana e centro do Rio de Janeiro, além das agências no CDL Campos e em Morro do Coco. Para este ano também está prevista a abertura de agências em Nova Friburgo, Macaé (nova unidade) e na Baixada Campista (Campos dos Goytacazes).  

Este crescimento mostra que o Sicoob Cred Rio Norte passa a ser a melhor opção quando se trata de serviços financeiros. Contatos podem ser feitos pelo telefone (22) 27262750 e pelo site www.sicoobcredrionorte.com.br.

 

 

 

2016/06/13

Sicoob ultrapassa Caixa em ranking dos bancos de março/2016

O Sicoob ultrapassou a Caixa Econômica Federal e assumiu a 6.ª colocação no indicador resultado (lucro/sobras) no ranking dos bancos brasileiros no primeiro trimestre de 2016. O ranking dos bancos é divulgado pelo Banco Central do Brasil, e a Área de Planejamento incluiu o Sicoob Combinado para fins de posicionamento e referencias. Cabe ressaltar que as cooperativas de crédito constam no mencionado ranking, contudo de forma individual.

A Caixa Econômica Federal encerrou março de 2016 com R$ 554,8 milhões de lucro, um decréscimo de 53% em relação ao mesmo período do ano anterior. Já o Sicoob Combinado registrou sobras no montante de R$ 581,1 milhões, um acréscimo de 8% na comparação com o trimestre do ano passado. Por uma diferença de R$ 26,3 milhões a mais o Sicoob passa a ser o 6º melhor resultado consolidado do Sistema Financeiro Nacional, avançando duas posições. Já o Bancoob subiu 28 posições no ranking, encerrando o 1º trimestre com R$33,1 milhões de lucro.
Sicoob resultado
O Banco Público mesmo sendo o 2º colado em ativos totais, não obteve um bom desempenho na geração de resultados no primeiro trimestre de 2016, perdendo sua posição para o Sicoob Combinado, que ocupa a 12º posição em ativos totais.
 
O ranking dos maiores bancos costuma ser alvo de grande disputa entre as instituições financeiras. Sabemos que o ganho de escala proporcionado pelo crescimento dos indicadores contábeis é fundamental no posicionamento do Sicoob frente à sociedade e órgãos reguladores, posicionando-se como alternativa aos associados frente à competição entre os grandes bancos de varejo. Além disso, é uma referencia de bom desempenho para a gestão que as cooperativas do Sicoob vêm desempenhando ao longo dos anos.
 
O BC deixou de divulgar a relação das 50 maiores instituições em 2014, quando atualizou o sistema e permitiu que o próprio usuário ordenasse os bancos pelo critério que desejar. O ranking é formado por critérios do BC, no qual apresenta o lucro obtido com o segmento bancário, podendo ser diferente do divulgado em release ou demonstrações da própria instituição devido às operações com seguradora, por exemplo.
 
Fonte: noticias.sicoobcorporativo.com.br
 
 

2016/06/09

Mandados de prisão são cumpridos no caso 'Meninas de Guarus'

Onze de 14 condenados haviam sido presos até as 8h desta quinta (9).
Ex-vereador da cidade e ex-deputado Nelson Nahim está entre presos. Também preso o empresário Renato Duarte. 

Estão sendo cumpridos na manhã desta quinta-feira (9) 14 mandados de prisão no caso “Meninas de Guarus”, em que crianças e adolescentes foram exploradas sexualmente em Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense. O caso é investigado desde 2009. As ações começaram por volta das 6h e, segundo o Ministério Público, 12 mandados foram cumpridos, entre eles o do ex-vereador e ex-deputado Nelson Nahim Matheus de Oliveira, irmão do ex-governador do Rio Anthony Garotinho, que recebeu pena de 12 anos de prisão.

O ex-vereador Marcus Alexandre dos Santos Ferreira, o ex-presidiário Leilson Rocha da Silva, mais conhecido como "Alex", o policial militar Ronaldo de Souza Santos e o empresário Renato Pinheiro Duarte também estão entre os presos. Segundo o MP, dois condenados estão foragidos:Gustavo Peçanha e Dovany Salvador.

De acordo com a denúncia, os réus mantinham e exploravam crianças e adolescentes, entre 8 e 17 anos de idade, em uma casa situada em Guarus, distrito de Campos, para fins de prostituição e exploração sexual. O lugar era mantido com as portas e janelas trancadas, com correntes e cadeados, sempre sob vigília armada. As vítimas eram obrigadas a consumir drogas, como cocaína, haxixe, crack, ecstasy e maconha, sem que pudessem oferecer resistência.


Os acusados foram condenados pelos crimes de quadrilha armada, estupro de vulnerável, exploração sexual de crianças e adolescentes, entre outros. A maior pena aplicada foi de 31 anos para os condenados Leilson Rocha e Ronaldo Santos, sendo aplicada pena de 12 anos ao condenado Nelson Nahim.

Os mandados são cumpridos pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO) e pela Coordenadoria de Segurança e Inteligência do Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ).

30 programas por dia, segundo o MP

 Em agosto de 2015, o Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), por meio de nota, informou que as vítimas, que seriam crianças e adolescentes entre 8 e 17 anos chegavam a fazer 30 programas por dia e eram obrigadas a consumir drogas. Vinte pessoas foram julgadas pelo envolvimento no caso.

De acordo com a denúncia do MP, o lugar era mantido com as portas e janelas trancadas, com correntes e cadeados, sempre sob vigília armada. Após negociação, as vítimas eram levadas de carro até os "clientes", para realizar programas sexuais em diversos motéis e alguns hotéis da cidade.

Ainda segundo o Ministério Público, crianças e adolescentes eram submetidas a sexo oral, vaginal e anal e, ainda, às demais vontades, caprichos e fantasias dos "contratantes". Em alguns casos, com o nariz sangrando por conta do consumo de cocaína. Pelos programas realizados, recebiam comida e drogas e, em alguns casos, uma parte do valor pago pelo "cliente". O bando também firmou convênios com proprietários de hotéis e motéis locais, onde parte dos encontros era realizada.

Envolvimento de Nelson Nahim 

 Nelson Nahim, ex-deputado federal e ex-vereador da cidade, chegou a ser preso  com outros cinco suspeitos do caso em outubro de 2014. Em novembro do mesmo ano, o Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ) concedeu ao político um habeas corpus e ele passou a responder ao processo em liberdade. A prisão de Nahim foi por possibilidade de constrangimento de vítimas e testemunhas do caso durante a investigação policial.

Durante a Audiência de Instrução e Julgamento em agosto de 2015, o ex-vereador Nelson Nahim, alegou inocência e disse haver um "sósia" dele na cidade. Nahim é irmão do ex-governador do estado do Rio de Janeiro Anthony Garotinho, que por sua vez, é marido da prefeita de Campos dos Goytacazes, Rosinha Garotinho. Ele assumiu como suplente o mandato de Deputado Federal em 15 de dezembro de 2015 e deixou o cargo no dia seguinte.

Mais em:
http://g1.globo.com/rj/norte-fluminense/noticia/2016/06/mandados-de-prisao-sao-cumpridos-no-caso-meninas-de-guarus.html

c/ed.

2016/06/08

Boletim On-line Sicoob 54ª Edição

Acompanhe em:

http://credrionorte.com.br/boletim_online/2016/Ed54_Maio/index.html

Receita abre hoje consultas ao 1º lote de restituições do IR 2016

Serão pagos R$ 2,65 bilhões a 1,61 milhão de contribuintes, diz Fisco.
Primeiro lote do IR será destinado, principalmente, a contribuintes idosos.

A Receita Federal abre nesta quarta-feira (8), a partir das 9h, as consultas ao primeiro lote de restituições do Imposto de Renda 2016 e a lotes residuais (para quem caiu na malha fina) de anos anteriores.

De acordo com o Fisco, o crédito bancário para 1,61 milhão de contribuintes será realizado no dia 15 de junho e soma R$ 2,65 bilhões. Do número total de contribuintes do primeiro lote, 1,49 milhão são idosos e 113,76 mil possuem alguma deficiência física ou mental ou moléstia grave. Essas pessoas têm prioridade no recebimento.

O valor deste lote é maior do que o primeiro lote do IR de 2015 e também de 2014, que somaram, respectivamente, R$ 2,36 bilhões e R$ 1,9 bilhão. Mas está abaixo do registrado no primeiro lote de 2013 - culo valor total foi de R$ 2,71 bilhões em restituições para os contribuintes.

Consultas

 Assim que aberta, a consulta poderá ser feita pelo site:
http://www.receita.fazenda.gov.br/Aplicacoes/Atrjo/ConsRest/Atual.app/paginas/index.asp

A Receita Federal lembrou que disponibiliza, ainda, aplicativo para tablets e smartphones que facilita consulta às declarações do IRPF e situação cadastral no CPF. Com ele, é possível consultar diretamente nas bases da Receita Federal informações sobre liberação das restituições do IRPF e a situação cadastral de uma inscrição no CPF.

Ordem de recebimento

 Após o pagamento das restituições para contribuintes idosos e com deficiência física, mental ou moléstia grave, as restituições serão pagas pela ordem de entrega da declaração do Imposto de Renda, desde que o documento tenha sido enviado sem erros ou omissões.

Geralmente, são liberados sete lotes do IR a cada ano, entre junho e dezembro. Os valores das restituições do Imposto de Renda são corrigidos pela variação dos juros básicos da economia, atualmente em 14,25% ao ano. Em 2016, o Fisco recebeu quase 28 milhões de declarações de Imposto de Renda até 30 de abril – o prazo legal.

Malha fina

 No fim de abril, a Receita Federal informou que 716 mil declarações já estavam retidas na malha fina do IR devido a inconsistências das informações prestadas. Nos últimos anos, a omissão de rendimentos foi o principal motivo de incidência na malha, seguido por inconsistências na declaração de despesas médicas.

Para saber se está na malha fina, os contribuintes podem acessar o "extrato" do Imposto de Renda – disponível por meio do site da Receita Federal no chamado e-CAC (Centro Virtual de Atendimento). Clique aqui para acessar o e-CAC

Para acessar o extrato do IR é necessário utilizar o código de acesso gerado na própria página da Receita Federal, ou certificado digital emitido por autoridade habilitada.
Veja o passo a passo do extrato do IR

De posse da informação sobre quais inconsistências foram encontradas pela Receita Federal na declaração do Imposto de Renda, o contribuinte pode enviar uma declaração retificadora ao Fisco.

Quando a situação for resolvida, o contribuinte sai da malha fina e, caso tenha direito, a restituição será incluída nos lotes residuais do Imposto de Renda.

Alexandro Martello
Do G1, em Brasília

http://g1.globo.com/economia/imposto-de-renda/2016/noticia/2016/06/receita-abre-hoje-consultas-ao-1-lote-de-restituicoes-do-ir-2016.html

2016/06/06

Sicoob Cred Rio Norte vai participar de Seminário sobre Cooperativismo


Foto: Jocelino Rocha

Representando o Sicoob Cred Rio Norte, o consultor Neilton Ribeiro da Silva esteve reunido nesta segunda-feira, seis de junho, com o presidente da Câmara Municipal de Campos, Edson Batista. O objetivo foi o de discutir a participação da cooperativa de crédito no Seminário sobre Cooperativismo que será realizado no próximo dia 29, oportunidade em que serão debatidas as vantagens de utilização dessa alternativa de produção, atendimento e consumo e as demandas do setor.

A organização do seminário está a cargo da Câmara Municipal, onde, no plenário, das 14 às 17 horas, representantes de cooperativas e órgãos gerenciadores vão falar sobre temas como segurança de investimento, como ser um cooperado e acerca do próprio funcionamento do cooperativismo. Também participaram da reunião o procurador da CMC, Felippe Klen, representantes da Cooperativa Agrícola de Brejo Grande e o Superintendente Geral do Fundecam, Otávio Amaral.

Na reunião, ficou acertado que Neilton Silva se incumbirá de fazer contato com o Banco Central, a fim de que seja designado um representante para fazer parte do seminário, assim como da Fundação Sicoob, que trabalha com educação cooperativista, e que também serão convidados integrantes da Organização das Cooperativas Brasileiras-OCB, da Cavil, da Coagro, da Unimed e outras cooperativas.

Uma segunda reunião de organização do Seminário sobre Cooperativismo já está marcada para a quinta-feira, nove de junho.

Cultura Cooperativista – Uma Reflexão, por Elemar José Wilhelm

Na introdução ao tema necessária se faz a interrogação: quais são as dificuldades das pessoas em se identificar com a cultura cooperativista, essencialmente a de crédito?

A nossa cultura está alicerçada nos valores, na missão e na visão. São elas que norteiam as atividades cotidianamente.
 
Inicialmente vamos fazer o registro e/ou recordar quais são os nossos valores: preservação irrestrita da natureza cooperativa do negócio; respeito à individualidade do associado; valorização e desenvolvimento de pessoas; preservação da instituição como sistema; respeito às normas internas e oficiais; eficácia e transparência na gestão.
 
Como missão temos, enquanto sistema cooperativo, valorizar o relacionamento, oferecer soluções financeiras para agregar renda e contribuir para a melhoria da qualidade de vida dos associados e da sociedade.
 
E como visão: ser reconhecida pela sociedade como instituição financeira cooperativa, comprometida com o desenvolvimento econômico e social dos associados e das comunidades, com crescimento sustentável das Cooperativas, integradas em um Sistema sólido e eficaz.
 
É possível afirmar que somos uma instituição financeira cooperativa perfeita em nossa missão, visão e valores. Poucas empresas têm estabelecido de forma tão clara e objetiva o seu norte.
Se temos tudo isso, interrogo: por que ao menos 50% da população ainda não é associada a uma instituição financeira cooperativa? Evidentemente temos pequenas exceções na nossa região em que mais de 60% da população do município é associada.
 
Se somos os donos da Cooperativa, inclusive distribuímos as sobras entre os associados, o que nos falta, na prática, para sermos reconhecidos como a melhor alternativa enquanto instituição financeira cooperativa?
 
Proponho, de modo singelo, algumas reflexões:
  • Os valores, a missão e a visão integram de fato, as nossas atitudes em nossas ações no dia a dia?
  • A cultura cooperativista perpassa as ações dos administradores, executivos, dos colaboradores, coordenadores de núcleo e dos associados?
  • O planejamento é um ato de pensar e de agir coletivamente? Pensar qual é o nosso negócio e qual será o nosso negócio? Praticamos isto?
  • Temos planejamento de curto, médio e longo prazo na nossa instituição financeira cooperativa?
  • É possível construir uma cultura cooperativa de forma isolada ou será com maior solidez, de forma coletiva?
  • Nas assembleias e/ou reuniões de núcleo tem havido um momento para se falar sobre a cultura cooperativista?
  • Os Dirigentes estão mais preocupados com os negócios ou com a formação dos associados?
  • Haverá mais negócios, se for mais consolidada a cultura cooperativista dos associados?
  • Porque continuamos sendo “uma opção” e não “A opção”?
CONCLUSÃO:
A cultura é um fenômeno coletivo. O avanço na cultura é fundamental uma vez que esta é o reflexo dos seus colaboradores.
 
É mais fácil implementar novas técnicas e operações do que desenvolver novas habilidades (formação) e posturas nas pessoas (cultura). Consolidar uma cultura requer tempo e muito esforço coletivo.
 
As mudanças só ocorrem à medida em que mudam a forma de pensar e de agir das pessoas.
 
        O amanhã está em nossa mãos. O sucesso e a perenidade também.
 
 
Elemar José Wilhelm – Conselheiro de Administração da Sicredi União RS
 

2016/06/03

Merval Pereira

Na conta da Petrobras

Já existem documentos em posse da Procuradoria-Geral da República que revelam que a presidente afastada, Dilma Rousseff, tinha conhecimento do teor das negociações envolvendo interesses políticos na compra da refinaria de Pasadena, antes da reunião do Conselho de Administração da Petrobras que aprovou o negócio. 

Os envolvidos na venda de Pasadena trocavam mensagens em uma rede de e-mails do Gmail que não era rastreável, pois as mensagens ficavam sempre numa nuvem de dados, sem serem enviadas. Numa dessas mensagens, na véspera da reunião decisiva, há a informação de que “a ministra” já estava ciente dos arranjos dos advogados.

Em outras mensagens, há informações sobre pagamentos de itens pessoais da presidente pelo esquema montado na Petrobras, como o cabeleireiro Celso Kamura, que viajava para Brasília às custas do grupo. Cada ida de Kamura custava R$ 5 mil. Há também indicações de que um teleprompter especial foi comprado para Dilma sem ser através de meios oficiais, para escapar da burocracia da aquisição.

Um tiro no pé da defesa

O pedido do advogado da presidente afastada para incluir no processo do impeachment em curso no Senado os áudios gravados pelo ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado é um tiro no pé da defesa, pois amplia o escopo das acusações para incluir a Lava-Jato. O relator, o tucano Antonio Anastasia, fez um favor a José Eduardo Cardozo recusando o pedido, pois ele poderia fazer com que a bancada do atual governo levasse para o processo gravações de Lula com o mesmo objetivo de cercear as investigações da Lava-Jato.

Na reunião da comissão do impeachment ontem, essas gravações de Lula já apareceram nos debates e, se o escopo da denúncia fosse ampliado, poderiam entrar as contas de 2014 e as denúncias do ex-senador Delcídio Amaral sobre tentativas da própria Dilma Rousseff de libertar empreiteiros presos.
A nomeação do ministro Marcelo Navarro para o STJ, com o objetivo de libertar Marcelo Odebrecht, foi confirmada pelo próprio nas tratativas para sua delação premiada, dando veracidade ao relato de Delcídio.

Está claro, com a tentativa de anexar aos autos as gravações de Sérgio Machado sobre a Lava-Jato, a vontade de limitar a acusação às pedaladas de 2015 e aos decretos não autorizados pelo Congresso para dificultar a acusação e o desejo de ampliar o raio de ação da defesa para dar ares de verdade à acusação de golpe.

Se o chamado conjunto da obra do governo Dilma entrasse na roda do julgamento, com todas as acusações que estão sendo reveladas agora, não haveria como defender a presidente afastada.

http://blogs.oglobo.globo.com/merval-pereira/post/na-conta-da-petrobras.html

2016/06/01

Não à tortura de cães

Caros amigos,

Para abastecer o festival de carne canina de Yulin, alguns cães são roubados de seus donos. Durante o evento, eles são espancados até a morte ou acabam morrendo por hemorragia. Depois, são pendurados de cabeça para baixo em ganchos, quando cada animal sofre um corte a partir do ânus e tem a pele arrancada: com isso, a carne já pode ser vendida para o consumo.

Deve ser um sofrimento insuportável. Segundo uma pesquisa recente, em termos de emoções, o cérebro canino é muito parecido com o humano, algo que os donos e amantes de cachorros sabem muito bem. Quando consideramos os cães como seres vivos com pensamentos e sentimentos, as torturas que sofrem em um “festival” como este são inimagináveis.

Milhares de cidadãos chineses já se manifestaram contra o festival, mas as autoridades não vão fazer nada até que percebam que o evento está prejudicando a imagem internacional da China, com a qual eles se importam muito e lutam para melhorar. É aí que entramos. Vamos mostrar ao governo chinês que o mundo se importa e quer um fim imediato a esta matança de cachorros!

Quando houver uma quantidade suficiente de assinaturas, a Avaaz vai fazer propaganda, trabalhar com celebridades, conduzir a primeira pesquisa nacional independente sobre o consumo de carne canina na China e colocar o assunto nas manchetes de jornais do mundo inteiro, até que as autoridades chinesas tomem uma atitude. Acrescente seu nome na petição – basta apenas um clique no link abaixo – e ajude a divulgá-la:

https://secure.avaaz.org/po/stop_the_puppy_slaughter_loc/?bgspEdb&v=77032&cl=10073720665&_checksum=a68d063496b106ed8e09b4cf2c2fa7e71667ea4bd30bb5d65d7857f1215add79

Ao presidente chinês, Xi Jinping, ao governador da província de Guangxi, Sr. Chen Wu, e aos membros do Governo Central Chinês:
"Como cidadãos globais, estamos profundamente perturbados com o sofrimento de animais para o consumo de carne canina no festival de Yulin, e pedimos veementemente que o evento seja proibido de imediato. Milhões de cidadãos chineses apoiam mudanças na legislação para deter a indústria de carne canina; nós acrescentamos nossas vozes neste pedido para acabar com este comércio cruel."

https://secure.avaaz.org/po/stop_the_puppy_slaughter_loc/?bgspEdb&v=77032&cl=10073720665&_checksum=a68d063496b106ed8e09b4cf2c2fa7e71667ea4bd30bb5d65d7857f1215add79

Graças a corajosos ativistas chineses, o festival tem encolhido com o passar dos anos. As autoridades de Yulin já deixaram de patrocinar o festival e passaram a proibir a participação de seus funcionários.A hora está chegando. Se milhões de pessoas se pronunciarem agora, podemos livrar milhares de cachorros de uma tortura horrível.

O festival de Yulin não é uma tradição milenar: ele só teve início em 2010! E muitos argumentam que o evento foi criado justamente para impulsionar as vendas da indústria de carne.

O tempo está se esgotando: o festival está marcado para acontecer dentro de semanas. Assine a petição com apenas um clique no link abaixo e, em seguida, encaminhe esse e-mail para amigos e parentes. Vamos fazer uma petição gigante!




Uns são espancados, outros sangram até a morte antes de serem comidos. É assim que são tratados os cachorros no festival de carne canina de Yulin. Milhares de chineses já protestaram contra o evento, mas as autoridades não irão fazer nada a menos que a China sinta que sua reputação esteja sendo prejudicada. É aí que entramos. Com apenas um clique, adicione seu nome à petiçãoabaixo e ajude a parar o massacre de cachorrinhos. Em seguida, divulgue a petição para todo mundo:

ASSINE COM UM CLIQUE


https://secure.avaaz.org/po/stop_the_puppy_slaughter_loc/?bgspEdb&v=77032&cl=10073720665&_checksum=a68d063496b106ed8e09b4cf2c2fa7e71667ea4bd30bb5d65d7857f1215add79

Nossa comunidade já fez campanhas contra a crueldade em um rodeio da Espanha, contra o descarte e a matança de pintinhos na Alemanha e contra as terríveis condições de fazendas pecuárias na Espanha e na França. Agora é hora de ajudar o melhor amigo do homem e deter a matança de cachorros de uma vez por todas.

Com esperança,

Rewan, Danny, Luis, Patricia, Jooyea, Mike, Ricken e toda a equipe da Avaaz