2017/11/30

Justiça nega recursos de Rosinha Garotinho e de ex-secretário

A 15ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ) negou os recursos da ex-governadora do Rio Rosinha Garotinho e do ex-secretário de Comunicação do governo do Estado do Rio, Ricardo Oliveira Bruno, no processo em que ambos respondem por improbidade administrativa.
Conforme o TJRJ, a decisão suspende os direitos políticos dos dois pelo prazo de cinco anos e, pelo mesmo período, ficam proibidos de receber benefícios ou incentivos fiscais, entre outras punições.

O processo aponta que, em 2004, a então governadora pagou com dinheiro público a resposta a um jornal que criticou o uso de programas assistenciais para fins eleitorais.
A defesa de Rosinha Garotinho informou que vai recorrer da decisão ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) e reafirmou que as acusações contra a ex-governadora, nesse processo, “são absurdas”.

Agência Brasil

http://www.jb.com.br/rio/noticias/2017/11/30/justica-nega-recursos-de-rosinha-garotinho-e-de-ex-secretario/

2017/11/27

Forças-tarefas da Lava Jato no Rio, São Paulo e Curitiba anunciam ações conjuntas em 2018

Representantes se reuniram no Rio de Janeiro. Durante o encontro, Deltan Dallagnol disse que a operação terá 'batalha final' em 2018.

Procuradores do Ministério Público Federal (MPF) ligados à Operação Lava Jato no Rio de Janeiro, em São Paulo e em Curitiba se reuniram nesta segunda-feira (27) e anunciaram ações conjuntas em 2018. O encontro ocorreu na capital fluminense.

Durante o evento, o procurador Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa da Operação Lava Jato no Paraná, afirmou que nenhum dos investigadores tem pretensão eleitoral e que o ano que vem é decisivo.
 
Para o procurador, 2018 é um ano-chave para "reformas sistêmicas" no Congresso Federal e para eventuais retrocessos. Como exemplo, ele citou a soltura dos três deputados do PMDB em votação na Alerj após determinação do TRF-2.
 
No evento, os procuradores divulgaram uma carta pedindo apoio da sociedade. O documento cita ataques de políticos para garantir a impunidade de corruptos e pede que os eleitores escolham, nas próximas eleições, "candidatos que apoiem efetivamente a agenda anticorrupção".
 
Outros temas que merecem a atenção dos eleitores, segundo os procuradores, são o foro privilegiado e a delação premiada, "um dos mais importantes instrumentos de investigação", nas palavras de José Augusto Vagos, do Rio.
 
Até agora, dizem eles, a Lava Jato recuperou R$ 700 milhões desviados.
 
A carta da força-tarefa relembra votação da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) que colocou em liberdade os deputados estaduais Jorge Picciani, Paulo Mello e Edson Albertassi, todos do PMDB.
 
O pleito ocorreu um dia após decisão do Tribunal Regional Federal (TRF) pela prisão dos políticos por envolvimento com crimes investigados pela Operação Cadeia Velha. “Isso é um alerta do que está por vir se nada mudar”, disse Dallagnol.
 
Também estiveram presentes as procuradoras Anamara Osório Silva e Thamea Danelon, de São Paulo; e o procurador Carlos Fernando dos Santos Lima, de Curitiba.
 
Por Henrique Coelho e Nicolás Satriano, G1 Rio
 

2017/11/24

Câmeras não mostram outras pessoas na cela de Garotinho

Segundo presidente de sindicato, o ex-governador 'está mentindo ou teve uma alucinação'.

Por Matheus Rodrigues, G1 Rio
 
 
 

Garotinho diz que foi agredido na cadeia; agentes da Seap falam em autolesão

Ex-governador do Rio presta depoimento na delegacia de Bonsucesso. Defesa já havia alegado risco à integridade; funcionário do presídio suspeita de joelhada na parede.

O ex-governador do Rio de Janeiro Anthony Garotinho (PR) foi levado nesta sexta-feira (24) da cadeia em Benfica, onde está preso, para a 21ª DP (Bonsucesso), para prestar depoimento. Garotinho diz ter sido agredido no presídio com um porrete e afirma, ainda, que chegaram a apontar uma arma para ele. Agentes da Seap, porém, dizem que ele se autolesionou.

Garotinho deixou a delegacia por volta das 16h, após mais de três horas de depoimento.
 
De acordo com o ex-governador, a cela em que está foi invadida na madrugada — mas não se sabe por quem. Garotinho teria chegado à delegacia com o dedo do pé machucado e o joelho ralado. Um agente penitenciário ouvido pelo G1 diz que há a suspeita de que ele tenha pisado no próprio pé, se jogado no chão e batido com o joelho na parede.
 
c/ed.
 
 
Obs. pergunta do blog: será que não há câmeras que poderiam ou não comprovar a invasão da cela do detento?

TRE-RJ nega recurso de Rosinha e Garotinho

O Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ) negou pedido de liberdade feito pela defesa da ex-prefeita de Campos, Rosinha (PR), e do ex-secretário de Governo, Garotinho (PR). A liminar em Habeas Corpus foi indeferida pela desembargadora Cristiane de Medeiros Frota na noite desta quinta-feira (23).

Os advogados do casal afirmaram que vão recorrer ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), onde “conseguiram reverter todas as decisões arbitrárias e ilegais de primeira instância da Justiça Eleitoral de Campos”.

Rosinha e Garotinho foram presos nesta quarta-feira, durante a Operação Caixa D’Água, da Polícia Federal (PF). Eles são acusados da prática dos crimes de corrupção, concussão, participação em organização criminosa e falsidade na prestação das contas eleitorais.

Garotinho foi encaminhado à sede da PF na Praça Mauá, Zona Portuária do Rio, passou por exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML), no Centro, e foi levado para o quartel do Corpo de Bombeiros no bairro Humaitá, na Zona Sul do Rio de Janeiro. De lá, foi transferido para a cadeia pública José Frederico Marques, em Benfica, na Zona Norte.

Já Rosinha foi conduzida à delegacia da PF em Campos e encaminhada ao presídio feminino Nilza da Silva Santos, no município, onde também foi submetida a exame de corpo de delito. Como Garotinho, ela foi levada para Benfica.

Na cadeia pública José Frederico Marques também estão presos o ex-governador Sérgio Cabral (PMDB), sua esposa, Adriana Anselmo, que teve a prisão domiciliar revogada nesta quinta-feira pelo Tribunal Regional da 2ª Região (TRF-2), e os deputados estaduais Jorge Picciani, que é presidente licenciado da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), Paulo Melo e Edson Albertassi, todos do PMDB.

http://www.jornalterceiravia.com.br/2017/11/24/tre-rj-nega-recurso-de-rosinha-e-garotinho/

2017/11/22

Justiça eleitoral determina sequestro de bens de Garotinho e Rosinha

Decisão do TRE também determinou bloqueio do dinheiro em contas do casal em qualquer instituição bancária.

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE), por meio da 98ª Zona Eleitoral, determinou o sequestro de bens móveis e imóveis do ex-governador Anthony Garotinho e sua mulher, a ex-governadora do Rio e ex-prefeita de Campos dos Goytacazes. Os dois foram presos pela Polícia Federal (PF) na manhã desta quarta-feira (22) em uma operação que investiga crimes eleitorais.

De acordo com a decisão, também foi determinado o bloqueio de dinheiro existente em nome do casal, em qualquer instituição bancária, bem como de algumas empresas da região.
 
A decisão considera ainda que são "inegáveis as vantagens auferidas direta ou indiretamente pelos réus Anthony Garotinho e Rosinha Garotinho com suas eleições aos cargos de Deputado Federal e Prefeita de Campos dos Goytacazes, respectivamente nos anos de 2010 e 2012".
 
A Justiça afirma que o casal se beneficiou não só "de salários e vantagens recebidos no exercício dos mandatos obtidos com as atividades ilícitas através de captação ilícita de recursos não declarados à Justiça Eleitoral, mas também com recebimento de vultosas quantias tomadas de forma extorsiva de empresários desta municipalidade".
 
Por Aline Rickly, G1 Norte Fluminense
 

Rosinha transferida

A ex-Prefeita de Campos,  Rosinha Matheus, foi transferida esta noite do presídio feminino da cidade para Benfica, no Rio de Janeiro, onde já se encontra preso Garotinho.

Garotinho é levado para Benfica

O ex-governador do Rio de Janeiro Anthony Garotinho (PR) deixou o quartel do Corpo de Bombeiros no Humaitá, para onde foi levado após ser preso, e seguiu, no fim da tarde desta quinta-feira (22), para a cadeia pública José Frederico Marques, em Benfica.

Garotinho e a mulher dele, Rosinha Garotinho, foram presos na manhã desta quarta em um desdobramento da Operação Chequinho, que apura crimes eleitorais. Eles negam irregularidades.
  • O Ministério Público do Rio e a Polícia Federal apuram crimes eleitorais cometidos por Garotinho e seu núcleo político
  • Foram presos preventivamente: Garotinho; Rosinha; Suledil Bernardino, ex-secretário de governo da Prefeitura de Campos dos Goytacazes; e mais duas pessoas. Outros mandados ainda são cumpridos
  • Os crimes: Garotinho e Rosinha são suspeitos de corrupção, concussão, participação em organização criminosa e falsidade na prestação das contas eleitorais
  • Segundo a denúncia, a JBS firmou contrato fictício com uma empresa para repassar R$ 3 milhões para a campanha de Garotinho, em 2014
  • O presidente do PR, Antônio Carlos Rodrigues, também é alvo de mandado de prisão por irregularidades na prestação das contas
  • O esquema ainda envolveu empresas com contratos com a Prefeitura de Campos; a denúncia diz que o grupo usava até armas de fogo para cobrar propina de empresários

https://g1.globo.com/rj/rio-de-janeiro/noticia/ex-governador-garotinho-e-transferido-para-cadeia.ghtml


     Obs. Rosinha foi encaminhada para o presídio feminino de Campos Nilza da Silva Santos; já Suledil Bernardino foi levado para a casa de custódia Dalton Castro.

Promotoria aponta 'braço armado' de grupo de Garotinho

A denúncia contra os ex-governadores Anthony e Rosinha Garotinho relata que o grupo tinha um "braço armado" para a realização de cobranças dos valores junto a empresários.
O responsável pelas cobranças eram, segundo as investigações, o policial civil aposentado Antônio Carlos Ribeiro da Silva, o Toninho.

O empresário André Luiz da Silva Rodrigues, que se tornou delator do esquema, relatou como o policial aposentado o ameaçou para entregar R$ 3 milhões repassados pela JBS a uma de suas firmas.
Garotinho e Rosinha foram presos nesta quarta-feira (22) sob acusação de crimes de corrupção, concussão, participação em organização criminosa e falsidade na prestação de contas eleitorais. A denúncia relata arrecadação de caixa 2 junto a oito empresas, entre elas a JBS.

Rodrigues relatou ao Ministério Público do Rio que uma de suas empresas, Ocean Link, firmou contrato fictício com a JBS de R$ 3 milhões para o fornecimento de software.

O depósito havia sido acertado com o empresário Ney Flores, dono da Macro Engenharia, após uma reunião em que Garotinho reuniu donos de fornecedoras da Prefeitura do Campos para cobrar contribuição para sua campanha ao governo, em 2014.

O empresário foi alertado de que o depósito fora efetuado por Toninho, que ligou para sua casa o aguardando em frente da residência. O policial o chamou para descer e ir até o banco.
Em depoimento, ele disse que "quando adentrou o carro de Toninho, ele tinha uma pistola no banco do carona e uma entre as pernas".

O policial determinou que fosse sacado todo o valor depositado, mas o empresário se recusou. Saques acima de R$ 100 mil deveriam ser avisados com antecedência ao banco.

O empresário, então, passou a realizar saques por conta própria, entregando os valores a Toninho. Ele relatou que saía do banco em alta velocidade temendo ser assaltado.

Numa oportunidade, afirmou Rodrigues, "Toninho chegou a ligar dizendo que o declarante estava correndo muito com o carro, dando a entender que estava seguindo o declarante".

JBS

A doação via caixa dois da JBS foi acertada com o presidente nacional do PR, Antônio Carlos Rodrigues, segundo o executivo da empresa Ricardo Saud. De acordo com o MP, a empresa repassaria R$ 20 milhões ao partido para que a sigla apoiasse a reeleição da presidente Dilma Rousseff naquele ano.

Garotinho, candidato ao governo, não foi inicialmente contemplado pelos recursos. Após se queixar com o presidente do PR, conseguiu R$ 3 milhões da JBS.

O responsável por operacionalizar o repasse foi Fabiano Alonso, genro do presidente do PR, segundo a investigação.

OUTRO LADO

Garotinho afirmou, em nota, que "atribui a operação de hoje a mais um capítulo da perseguição que vem sofrendo desde que denunciou o esquema do governo Cabral na Assembleia Legislativa e as irregularidades praticadas pelo desembargador Luiz Zveiter".
"Cabe frisar que essa a operação à qual Garotinho e Rosinha respondem não tem relação alguma com a Lava Jato", diz a nota.

http://www1.folha.uol.com.br/poder/2017/11/1937262-promotoria-aponta-braco-armado-de-grupo-de-garotinho.shtml


Obs. André Luiz da Silva Rodrigues tb seria dono da Working Empreendimentos e Servicos Ltda - Epp, que realizou inúmeros trabalhos para a prefeitura na gestão de Rosinha.

Rosinha Garotinho presa pela PF chega ao presídio feminino de Campos


A ex-Prefeita de Campos, Rosinha Garotinho, foi transferida neste momento da sede da Polícia Federal de Campos para o presídio feminino Nilza da Silva Santos. Ela foi presa na manhã desta quarta-feira (22), durante uma operação para cumprimento de mandados de  prisão e busca e apreensão expedidos pela Justiça eleitoral do município.

http://www.folha1.com.br/_conteudo/2017/11/politica/1227403-rosinha-e-levada-para-o-presidio-feminino-de-campos.html

Prisões de Rosinha, Garotinho e Suledil: novas informações

Rosinha foi levada para a sede da Polícia Federal em Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense. Anthony Garotinho estava no Rio de Janeiro quando foi detido.

Os ex-governadores do Estado do Rio de Janeiro Anthony Garotinho e Rosinha Matheus foram presos na manhã desta quarta-feira (22). Segundo um agente da Polícia Federal, a prisão teria relação com a delação do Ricardo Saud, da JBS.

Em depoimento, Ricardo Saud diz que fez os pagamentos para o PR em troca do apoio do partido à chapa Dilma-Temer, em 2014. Segundo o empresário, o contato era feito com o senador Antônio Carlos e o repasse para a sigla foi de R$ 36 milhões entre doação oficial dissimulada, uso de notas fiscais frias e propina paga em espécie. De acordo com Saud, ele se encontrou com o senador ou com emissários 'não menos que 10 vezes' em locais marcados ou na própria sede da JBS, em São Paulo.
O ex-governador já tinha sido preso na Operação Chequinho da Polícia Federal, que investiga um esquema de troca de votos envolvendo o programa social Cheque Cidadão, na eleição municipal do ano passado.
 
Rosinha foi levada para a sede da Polícia Federal em Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense. Garotinho estava no apartamento dele no Flamengo, na Zona Sul do Rio de Janeiro, quando foi detido. A polícia ainda não informou se ele vai ser levado para Campos ou se a ex-governadora Rosinha vem para o Rio.
 
Suledil Bernardio, que foi secretário de Governo da Prefeitura de Campos durante a gestão de Rosinha, também é alvo da operação. Os agentes fizeram buscas na casa do ex-secretário e ele foi levado para a sede da polícia federal na cidade
 
A defesa dos ex-governadores Anthony Garotinho e Rosinha Garotinho informa que só se pronunciará quando tiver acesso aos documentos que embasaram os mandados de prisão, o que ainda não aconteceu.
 
 
c/ed.

Rosinha, Garotinho e Suledil pressos pela PF

Casal estava em apartamento no Flamengo na manhã desta quarta-feira.

Luarlindo Ernesto
Rio - O ex-governador Anthony Garotinho e a sua mulher, Rosinha Garotinho, foram presos pela Polícia Federal na manhã desta quarta-feira. Os dois foram encontrados no apartamento onde moram, em um prédio na Rua Senador Vergueiro, no Flamengo, por volta das 8h.
http://odia.ig.com.br/rio-de-janeiro/2017-11-22/anthony-garotinho-e-rosinha-sao-presos.html


A Polícia Federal deflagrou, na manhã desta quarta-feira (22), uma operação contra corrupção envolvendo empresas com contratos com a Prefeitura de Campos, no governo passado. Os policiais cumprem de oito a 10 mandados de prisão, expedidos pelo juiz Glaucenir Silva de Oliveira, da 129ª Zona Eleitoral. Um dos mandados de prisão foi expedido contra a ex-prefeita Rosinha Garotinho, que acaba de se apresentar na delegacia da PF de Campos.
Dois mandados já foram cumpridos e estão na delegacia o ex-secretário de Controle e Orçamento, Suledil Bernardino, e um homem identificado apenas como Toninho, que seria ex-policial civil. Outro mandado é contra o subsecretário de Governo de Rosinha, Thiago Godoy, que estaria no Rio de Janeiro.
http://www.folha1.com.br/_conteudo/2017/11/politica/1227392-pf-cumpre-mandados-de-prisao-rosinha-e-integrantes-do-governo-passado.html
 

2017/11/21

Ex-gerente da Transpetro é preso em nova fase da Lava Jato que investiga repasse ao PT

José Antônio de Jesus e seus familiares são suspeitos de operacionalizarem o recebimento de R$ 7 milhões de propinas pagas por empresa de engenharia, segundo o MPF.

O ex-gerente da Transpetro José Antonio de Jesus foi preso na manhã desta terça-feira (21) na 47ª fase da Operação Lava Jato. Ao todo, foram expedidos 14 mandados judiciais em cidades da Bahia, Sergipe, Santa Catarina e São Paulo. Antônio de Jesus foi detido na casa dele em Camaçari, na Bahia. O mandado contra ele é temporário.

O ex-gerente e seus familiares são suspeitos de negociar o recebimento de R$ 7 milhões em propinas pagas por empresa de engenharia. O valor, segundo o Ministério Público Federal (MPF), foi pago mensalmente em benefício do Partido dos Trabalhadores (PT). Os valores teriam sido recebidos entre setembro de 2009 e março de 2014.
 
A atual fase foi batizada de Sothis e também cumpre oito mandados de busca e apreensão e cinco de condução coercitiva, que é quando a pessoa é levada para prestar depoimento.
O G1 tenta contato com a assessoria do PT.

Investigações


Ainda segundo o MPF, as investigações começaram após a colaboração premiada dos executivos da empresa investigada. Conforme os procuradores, há provas que indicam que o ex-gerente recebeu suborno para favorecer a empresa em contratos com a Transpetro.
 
Para ocultar a origem ilícita dos recursos, o valor foi pago por meio de depósitos realizados em contas bancárias de terceiros e familiares, vindo de contas da empresa de engenharia e/ou de seus sócios.
 
Conforme os procuradores, José Antônio de Jesus teria pedido, inicialmente, o pagamento de 1% do valor dos contratos da empresa com a Transpetro como propina, entretanto, o acerto final ficou em 0,5%.
 
O valor foi pago mensalmente em benefício do PT e não tinha relação com os pagamentos feitos pela mesma empresa ao PMDB a pedido da presidência da Transpetro. O ex-gerente se desligou da Transpetro recentemente.
 
A procuradora da República Jerusa Burmann Viecili disse que , neste caso, houve um dos esquemas mais rudimentares de lavagem de dinheiro da Lava Jato.
 

2017/11/18

Fogo no antigo Americano FC

Os escombros e mato ressecado do antigo campo do Americano, no Parque Tamandaré, em Campos dos Goytacazes, estão ardendo em chamas neste momento. O fogo provocou densas camadas de fumaça, e não se sabe se foi provocado ou acidental.

2017/11/15

Conexão Sicoob estará em Campos este mês

Campos dos Goytacazes, através do Sicoob Fluminense, única cooperativa de crédito de livre admissão do estado do Rio de janeiro, será a primeira cidade do interior do país a sediar uma das etapas do “Road Show” do Conexão Sicoob. O evento está programado para os dias 23, 24 e 25 de novembro, envolvendo entidades de ensino superior como o IFF, UENF, UFF e ISE.
Em linhas gerais, a Conexão Sicoob - Roadshow 2017/18 tem as cooperativas como foco, e  objetiva integrar e explicar, através de diversas atividades, a dinâmica e o conceito do capitalismo consciente. A organização do Conexão tem nível nacional, viabilizada no Rio de Janeiro através da Sicoob Central, que trabalha para proporcionar uma experiência de desenvolvimento e aprendizado. Serão realizadas várias etapas do evento em todo o país, e a  ideia é a de compartilhar com o jovem universitário brasileiro como o Sicoob é capaz de transformar vidas e comunidades inteiras.
Entre os principais temas abordados destacam-se o Futuro da Liderança, Capitalismo Consciente e Economia Colaborativa.
Em Campos, nos dias 23 e 24 serão realizados workshops voltados para empresas juniores, nas universidades, com treinamentos de autoconhecimento, liderança na prática e sobre conceitos de capitalismo consciente e cooperativismo financeiro. Serão então escolhidos 16 jovens para participarem do LAB – atividade em que, durante todo um dia, jovens de alto potencial serão provocados a gerar soluções criativas e aplicáveis para desafios que envolvem a comunidade local por meio da troca de conhecimento e aprendizados entre eles e alguns mentores - e que ao final levará a uma grande premiação.
Já no dia 25 haverá o OpenCampus, com ampla e aberta participação de interessados em trocar experiências e demonstrar que as novas organizações precisam se transformar em negócios conscientes para poderem efetivamente sobreviver no mercado competitivo. Nesta oportunidade haverá talks e reflexões com jovens lideranças que estão transformando o seu entorno, propiciando diálogos e aprendizados.
A programação completa é a seguinte:


23/11 – das 8h30m às 12h30m (IFFluminense); das 14h às 18h (UENF)

24/11 – das 8h30m às 12h30m (UFF); das 14h às 18h (ISE)

Conexão LAB – das 9h às 17h (Tec Campos / UENF)

OpenCampus – das 18h30m às 21h (auditório I/Centro de Convenções da UENF)  
www.sicoobfluminense.com.br

2017/11/07

Campos: campanha de prevenção ao diabetes começa no próximo dia 10

Atualmente, o programa Hiperdia atende a mais de 3,8 mil pacientes cadastrados e atua em 10 polos diferentes.

O Hiperdia — programa de tratamento à hipertensão e diabetes — vinculado à secretaria Municipal de Saúde, realiza nos próximos dias 10, 11 e 14 de novembro, o “XXI Encontro de Diabetes em Campos – Educando para prevenir complicações”. Segundo o coordenador do evento, o endocrinologista e diabetólogo Luiz Elpídio Manhães, serão ministradas palestras e ações para o tratamento e prevenção à doença.
Atualmente, o programa Hiperdia atende a mais de 3,8 mil pacientes cadastrados e atua em 10 polos: Hospital São José, Núcleo da 3ª Idade Centro, UBS Alair Ferreira, Hiperdia/ Pé Diabético, Policlínica do Servidor, UBS da Penha, Centro dia do Idoso, UBS Turf-Club e UBS Novo Mundo, e Centro de Saúde de Guarus.
Luiz Elpídio destacou a importância da detecção para prevenir complicações da doença. O evento é realizado pelo Hiperdia, Faculdade de Medicina de Campos (FMC), Sociedade Fluminense de Medicina e Cirurgia (SFMC), Rotary Club de Campos, Ortopedia São José e Sociedade Universitária de Pesquisas e Estudos Médicos (Supem). 
— A diabetes é uma patologia que preocupa muito, porque a cada quatro segundos surge um diabético no mundo. São vários fatores de risco, como a hereditariedade, estresse emocional, mal hábito alimentar e obesidade que levam à essa epidemia mundial. A detecção precoce faz com que as complicações circulatórias e neurológicas, que podem levar à cegueira e problemas de rins, sejam evitadas — disse o endocrinologista.
A campanha começa no dia 10, às 8h30, na Faculdade de Medicina de Campos (FMC), com medição de glicose na avenida Alberto Torres, 217. Das 16h às 20h, no auditório da Sociedade Fluminense de Medicina e Cirurgia, localizado na FMC, serão abordados em várias palestras os temas “Diabetes Mellitus” e “Diabetes e os pés”, com os médicos Luiz Elpídio (endocrinologista e diabetólogo), Ana Paula Galvão (endocrinologista), Carlos Henrique Paes (ginecologista), Renato Gama (neurologista), Cláudio Eduardo Carvalho (angiologista), Manoel Luiz (ortesista) e ainda Fabíola Teixeira (nutricionista), Marilzete Teles (enfermeira) e Tatiana DAvila (psicóloga).  Além dos acadêmicos, o evento é aberto ao público em geral. 
 
Já no sábado (11), a ação vai até o Calçadão, no Centro, para dar continuidade à campanha de detecção de diabetes. Na terça-feira (14), Dia Mundial da Diabetes, acontece em frente ao Shopping Vip Center, na Rua Treze de Maio, ação para aferição de pressão arterial, glicose e  verificação de peso.
 

Governo Rosinha gastou mais de 1 milhão e 800 mil em passagens aéreas

A jornalista Suzy Monteiro, do Blog Na Curva do Rio, replicou coluna do jornal Extra, da Berenice Seara, em que é revelada a informação que no governo da então prefeita Rosinha Garotinho, foram gastos mais de 1 milhão e 800 mil de passagens aéreas.

Veja: