2017/12/30

Feliz 2018!

A todos um ano novo de grandes realizações! Saúde e sucesso!

2017/12/29

Sicoob: 1.ª posição entre os que mais cresceram por receita

O Sicoob, maior sistema de cooperativas financeiras do país, destaca-se, mais uma vez, no ranking do anuário Valor Grandes Grupos, que apresenta a radiografia das principais corporações em atividade no País. O levantamento é elaborado pelo jornal Valor Econômico.

Neste ano, o Sicoob se destaca na 1.ª colocação entre os grupos empresariais que mais cresceram por receita no setor de finanças e na 5.ª colocação entre as 10 empresas dos setores de comércio, indústria, serviços e finanças que mais cresceram por receita.

A instituição também ocupa outras posições relevantes do ranking: 7.º entre os 20 maiores em patrimônio líquido, 7.º entre os 20 maiores em lucro líquido, 10.º entre os 20 melhores em rentabilidade patrimonial e 12.º entre os 20 maiores da área de finanças. O Sistema avançou, ainda, 31 posições no ranking dos 200 maiores grupos empresariais do país alcançando o 55.º lugar.

O Valor Grandes Grupos está em sua 11.ª edição e traz organogramas completos com as participações acionárias dos 200 maiores grupos empresarias do País, além de projeções e análises de especialista sobre os grandes setores.

Fonte: Sicoob
http://www.sicoobcrediembrapa.com.br/index.php/noticias-do-sicoob/505-

www.sicoobfluminense.com.br


2017/12/26

Presidente Michel Temer visita Porto do Açu nesta quarta-feira

O Porto do Açu recebe nesta quarta-feira, às 11h, o presidente da República, Michel Temer (PMDB). Na ocasião está prevista a assinatura do decreto que cria a Zona de Processamento de Exportação (ZPE) no complexo. Também são esperadas as presenças do ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência, Moreira Franco, do ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marco Pereira, do governador do Rio, Luiz Fernando Pezão (PMDB), do prefeito de Campos, Rafael Diniz (PPS), e outras autoridades.
 
Já aprovada no último dia 6, pelos ministros que compõem o Conselho Nacional das Zonas de Processamento de Exportação, a ZPE no Porto do Açu será a 26ª a ser criada no país por meio de decreto, mas apenas uma delas, a de Pecém no Ceará, está funcionando efetivamente. No estado do Rio, só existe uma, criada ainda em 1988, em Itaguaí, mas que também não está em operação.
 
A expectativa é que após a assinatura do decreto, o Governo do Estado abra um processo de licitação para contratar uma empresa que administre a Zona. A previsão é que o processo seja concluído ainda no primeiro trimestre do próximo ano. Já o funcionamento efetivo da ZPE, com a instalação de empresas interessadas na exportação de seus produtos, deve acontecer ente dois e três anos.
 
O projeto, que foi apresentado por sugestão do deputado Julio Lopes (PP-RJ), estava na área técnica do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), sob análise desde 2015. Segundo o parlamentar, as zonas de processamento de exportação são distritos industriais onde as empresas instaladas operam sob um regime especial de concessões tributárias e com procedimentos administrativos simplificados. A legislação determina que empresas instaladas em ZPEs precisem destinar ao menos 80% de sua produção para o mercado externo.
 
Com área de 2 km², a ZPE estará localizada a 10 km do Terminal Multicargas (T-Mult) do Porto do Açu, e contará com infraestrutura viária terrestre para o transporte de diferentes tipos e tamanhos de cargas. Atualmente, com 500 metros de cais e aproximadamente 200 mil m2 de área alfandegada, o terminal está em operação desde 2016 e pode movimentar granéis sólidos, cargas de projetos, veículos e contêineres, entre outros.
 
Outro diferencial é a implantação do Açu Gas Hub, que contará com 2 termelétricas com geração de 3 GW e terminal de regaseificação com capacidade para 42 milhões m³/dia. Com investimento previsto de R$ 7 bilhões, o Hub é mais um atrativo para as empresas que usam gás como matéria-prima se instalarem na ZPE do Açu.
 
Além disso, o Porto do Açu contará com um ramal ferroviário que ligará o empreendimento às cidades do Rio de Janeiro e Vitória. A ferrovia, de alta capacidade, possibilitará o transporte de diversos produtos, como granéis, rochas ornamentais, grãos e entre outros.
 
A administração dessa Zona de Processamento deverá ser concedida à iniciativa privada, por meio de processo de licitação. Caberá ao vencedor à responsabilidade com os custos de implantação do empreendimento, orçados em aproximadamente R$ 40,6 milhões.
 
Na semana passada, uma comitiva da Presidência da República desembarcou no aeroporto Bartolomeu Lisandro, em Campos, de uma aeronave oficial. Inicialmente, o grupo chegou à região para os preparativos para a vinda do presidente.
 
A vinda do presidente Temer chegou a ser confirmada pelo presidente da Prumo Logísitca, José Magela, no último dia 14, e a informação chegou a ser publicada na Folha da Manhã.
 
Moreira Franco destacou projeção
 
Ministro da secretaria Geral do Governo Temer e ex-governador do estado do Rio de Janeiro, Moreira Franco será uma das autoridades que visitará o Porto do Açu. Entusiasta pelo desenvolvimento do estado por suas vocações no interior, Moreira sempre foi um canal dos políticos da região com o governo federal.
 
— O Porto do Açu é a projeção de futuro do que o Rio e o país querem ser. Um empreendimento de qualidade internacional que vai ser o maior da América do Sul, principalmente na geração de emprego. Esse decreto da ZPE melhora ainda mais as condições do porto — destacou, salientando que a ZPE, após a assinatura do decreto, entrará em processo imediato para sua implantação. “O Porto do Açu tem tamanho e a região tem dinamismo produtivo para fazer da Zona de Processamento, uma realidade”, garantiu.
 
Além da criação da ZPE, Moreira destacou ainda que o governo tem buscado dar condições para facilitar as ligações ao porto, focando na construção do ramal ferroviário EF 118, que fará ligação entre as capitais do Rio de Janeiro e Espírito Santo, com objetivo de interligar os principais terminais portuários privados ao longo da costa, inclusive o Porto do Açu.
 
— Além da ligação ferroviária também é importante pensar na questão rodoviária — destacou Moreira, que diz estar acompanhando as movimentações da prefeita Carla Machado em Brasília pela duplicação da BR 356. Através da mobilização da prefeita, o deputado Altineu Côrtes incluiu um valor de R$ 20 milhões na Lei Orçamentária-2018 para a obra. “Vamos melhor a integrar ela com a BR 101”, completou Moreira.
 

Ação pelo impeachment do ministro Gilmar Mendes junto ao STF

Trata-se de Ação popular requisitando ao vigente Presidente do Senado Federal Brasileiro a instauração imediata do processo de impeachment do Ministro do Supremo Tribunal Federal, senhor excelentíssimo Gilmar Ferreira Mendes.

Acompanhe em: https://www.change.org/p/senado-federal-pela-instaura%C3%A7%C3%A3o-do-processo-de-impeachment-do-ministro-gilmar-mendes?source_location=discover_feed

2017/12/20

Crédito Rural Sicoob - produto de sucesso entre os associados

     Desde que foi autorizado a operar com o crédito rural, em outubro de 2014, o Sicoob Fluminense, única cooperativa de crédito de livre admissão do Rio de Janeiro, com atuação em todo o estado, vem anotando um crescimento contínuo na modalidade.
 
O objetivo é o de disponibilizar soluções que possam atender da agricultura familiar à empresarial. Com linhas de comercialização, custeio e investimento, o Sicoob tem a flexibilidade necessária para contribuir com a competitividade na cadeia produtiva dos seus associados. E isso vem fazendo a diferença para o homem do campo, especialmente do Norte e Noroeste Fluminense. Basta citar que o Sicoob Fluminense, em 2016, ficou em primeiro lugar no ranking nacional em relação à concessão deste tipo de linhas de crédito.
Podem utilizar este serviço o produtor rural, tanto pessoa física como jurídica, assim como as cooperativas de produtores rurais. Depois do passo inicial, que é justamente o de se cooperar, o interessado deve apresentar a documentação do uso da terra como produtor rural – a escritura ou certidão do imóvel rural ou ainda contrato de arrendamento.
 Em linhas gerais, o financiamento pelo crédito rural pode ser direcionado para o custeio da cobertura de despesas referentes aos ciclos produtivos, como de lavouras periódicas, da entressafra de lavouras permanentes ou da extração de produtos vegetais espontâneos ou cultivados e de exploração pecuária, e também para os investimentos em bens ou serviços, cujo emprego se estenda por vários períodos, a exemplo da aquisição de máquinas diversas e implementos, aquisição de animais e construção e reforma de benfeitorias, implantação de sistemas de armazenagem e de irrigação, projetos de melhoria genética, adequação e correção de solo, recuperação de pastagens e ações de preservação ambiental, entre outras finalidades.
O limite e o valor da contratação do crédito rural são baseados no porte do mutuário, que pode ser pequeno ou médio produtor ou produtor empresarial. Leva-se diretamente em conta a análise do histórico da produção e a capacidade de pagamento, conforme projeto técnico a ser elaborado por órgãos técnicos, a exemplo da  Emater-Rio.  As taxas de juros para o empréstimo rural são estabelecidas pelo Bacen.  
MODELOS
Entre os tipos de linhas de crédito rural do Sicoob estão:
DIR (Favorece o crescimento do setor rural, estimulando o custeio, além de métodos racionais no sistema de produção, visando crescimento da produtividade e melhoria do padrão de vida das populações rurais e adequada defesa do solo.) - Beneficiários: Produtores rurais associados às cooperativas de crédito rural – pessoa física ou jurídicas – que se dediquem às atividades vinculadas ao setor rural.
DIR / Pronaf (Favorece o crescimento do setor rural, estimulando o custeio, além de métodos racionais no sistema de produção, visando crescimento da produtividade e melhoria do padrão de vida das populações rurais e adequada defesa do solo.) - Beneficiários: Produtores rurais associados às cooperativas Sicoob – pessoa física ou jurídica – que se enquadrem nas condições do PRONAF, com DAP válida.
Pronamp (Oferece recursos de crédito rural para o médio produtor rural financiar o custeio e o investimento agrícola e pecuário.) - Beneficiários: Produtores com renda bruta anual comprovada de no máximo 1,6 milhão e no mínimo 80% da renda originária da atividade agropecuária ou extrativa vegetal.
Compareça à agência do Sicoob Fluminense mais próxima para maiores informações e faça como quem já avaliou que a obtenção de crédito rural pelas cooperativas financeiras é o que se pode chamar de fato de um bom negócio.

2017/12/16

Ministros do TSE são unânimes: Lula fica inelegível se sentença de Moro for confirmada

Por O GLOBO
Ministros e ex-ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ouvidos pelo GLOBO são unânimes em afirmar que se o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) mantiver a condenação do juiz Sergio Moro ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o petista ficará inelegível. A divergência ocorre tão somente quanto ao momento em que a Justiça determinará a impugnação da candidatura. Uma corrente diz que o petista está livre para concorrer enquanto houver qualquer recurso pendente de análise no próprio TRF. A outra admite essa possibilidade apenas se a condenação na Corte não ocorrer por unanimidade — hipótese em que a defesa poderia apresentar os chamados embargos infringentes. Neste caso, Lula continuaria na disputa até o julgamento deste recurso.

Todos concordam que, mesmo condenado, Lula poderá, se quiser, pedir o registro de sua candidatura por meio do partido. As siglas precisam escolher internamente seus candidatos entre 20 de julho e 5 de agosto, e devem registrá-los na Justiça Eleitoral até o dia 15 de agosto. No entanto, entre os documentos exigidos para o registro estão “certidões criminais fornecidas pelos órgãos de distribuição de Justiça Eleitoral, Federal e Estadual”.

As solicitações de postulantes à Presidência da República passam pelo crivo do TSE. O tribunal pode até mesmo negar de ofício, se constatar que a pessoa não cumpre os requisitos impostos pela lei, como ausência de condenação em segunda instância. Ou se for provocado por concorrentes, partidos, Ministério Público. Em todo caso, é aberta oportunidade de defesa e cabe recurso no próprio TSE. Se o prejudicado quiser debater questão constitucional, pode apelar para o Supremo Tribunal Federal (STF).

O TRF-4 marcou o julgamento de Lula para 24 de janeiro e, desde então, os reflexos de uma condenação no cenário eleitoral de 2018 vêm sendo debatidos. Independentemente do esgotamento dos recursos no TRF-4 contra uma eventual condenação, Lula poderá obter uma liminar no Superior Tribunal de Justiça (STJ) ou no STF para suspender os efeitos da sentença. Com essa decisão, fica apto a participar das eleições como qualquer outro candidato. Se essa cautelar cair depois do dia da votação, outras divergências vêm à tona. Em geral, o marco temporal é apontado como o dia da diplomação. Mas há quem considere que logo após a vitória nas urnas, o eleito não pode ser impedido de tomar posse, mesmo que a liminar venha a cair.

Na sexta-feira, no Rio, o presidente do TSE até fevereiro, ministro Gilmar Mendes, afirmou que as instâncias superiores em Brasília devem julgar recursos sobre a candidatura do ex-presidente antes das eleições do ano que vem. Gilmar avalia que essa é uma obrigação para evitar que a tensão do ambiente político não se agrave ainda mais.

https://blogdobg.com.br/ministros-do-tse-sao-unanimes-lula-fica-inelegivel-se-sentenca-de-moro-for-confirmada/

2017/12/15

Quase metade das apelações tramitaram no mesmo período que a de Lula, diz TRF-4

Em resposta à defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), o TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região) informou nesta sexta-feira (15) que praticamente a metade das apelações criminais que tramitou neste ano no colegiado foi julgada com tempo inferior ao chamado processo do tríplex. Segundo o tribunal, 1.326 apelações criminais foram julgadas em até 150 dias. O número representa 48,9% das 2.709 apelações deste ano até a última quarta-feira (13).

Matéria completa em:
http://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2017/12/15/trf-4-diz-que-49-das-apelacoes-tramitaram-no-mesmo-periodo-de-lula.htm

2017/12/13

Campos: TRE confirma cassação de Linda Mara

O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) está imprimindo um ritmo intenso de julgamentos antes do recesso de final de ano. Depois de Thiago Virgílio (PTC) na segunda-feira, nesta terça (12) foi a vez do julgamento da vereadora Linda Mara Silva (PTC). O plenário, por unanimidade, rejeitou recurso de Linda Mara contra a condenação em primeira instância na Chequinho. Com a rejeição, ela terá que deixar o cargo após julgamento dos Embargos de Declaração - que é outro tipo de recurso, mas apenas para explicar pontos da sentença. Nesta quarta (13) ocorre o julgamento do vereador Ozéias (PSDB). E amanhã (quinta, 14), de Kellinho (PR) e Miguelito (PSL).

http://www.folha1.com.br/_conteudo/2017/12/politica/1228263-tre-confirma-cassacao-de-linda-mara-e-ozeias-sera-julgado-nesta-quarta.html

2017/12/11

Sicoob Fluminense em Nova Friburgo

A comunidade de Nova Friburgo, região serrana do estado do Rio de Janeiro, vai receber um presente na quinta-feira, 14 de dezembro - o Sicoob Fluminense estará inaugurando a sua mais nova agência, num amplo e moderno espaço na área central da cidade, oferecendo os produtos e serviços já aprovados pelos seus mais de 9.500 associados, além do atendimento diferenciado, marca registrada da instituição.

A inauguração está marcada para as 16h, e deverá contar com a presença de representantes dos mais diferentes segmentos da sociedade, a exemplo da Associação Comercial de Nova Friburgo, que está comemorando seu centenário neste mês de dezembro.

A 15.ª agência do Sicoob Fluminense no estado do Rio de Janeiro está instalada na rua Moisés Amélio, n.º 31, Centro, Nova Friburgo, com o telefone (22) 25239800.

2017/12/10

Veja: EXCLUSIVO: A bomba de Palocci contra Lula e o PT

Ex-ministro diz em delação que Kadafi, líder líbio morto em 2011, deu 1 milhão de dólares à campanha de Lula em 2002; ação pode levar à cassação do partido

2017/12/09

MP Especial recomenda rejeição das contas da prefeitura na gestão Rosinha

Do blog Na curva do rio.


O Ministério Público Especial, que atua junto ao Tribunal de Contas do Estado (TCE), emitiu parecer recomendando a rejeição das contas da Prefeitura de Campos de 2016, último ano da gestão Rosinha.
O procurador-geral Sérgio Paulo de Abreu Martins Teixeira cita, entre as irregularidades, as contas da Previcampos e, ainda, o não cumprimento do limite mínimo de 15% das receitas de impostos e transferências de impostos para investimento na Saúde. Valor devido seria de R$69.979.693,24. (Teria sido repassado apenas 1,77%).
 
Sobre a Previcampos, o procurador-geral destaca no parecer:
"O déficit financeiro, acima demonstrado (R$ 243.351.321,80), aliado ao fato de o Ministério da Previdência Social não ter emitido CRP desde 25.05.2015 e a informação, nestas contas, de que o Poder Executivo deixou de repassar parte das contribuições previdenciárias (patronais e descontados dos segurados) devidas ao RPPS municipal (R$ 114.529.141,76), é prova cabal da gestão temerária que vem sendo empreendida na previdência do município de Campos dos Goytacazes, com violações à Lei Federal nº 9.717/98 e demais normas regulamentadoras do sistema. Tal conduta depõe contra a boa gestão do RPPS e, se já não comprometeu, brevemente comprometerá a higidez do regime.
 
O fato representa grave irregularidade que atenta contra a responsabilidade fiscal, com repercussão direta nas presentes contas de governo". 
 
Ainda de acordo com o parecer, "A LOA do exercício financeiro de 2016 aprovou previsão de arrecadação de receita no valor de R$ 1.690.346.800,00, com a fixação de despesa no mesmo valor (fl. 1942).
 
A receita efetivamente arrecadada, R$ 2.605.299.417,65, foi superior em R$ 914.952.617,65 à receita prevista (fl. 1955).
 
Ressalto que a receita arrecadada diretamente pelo município, oriunda do seu poder de tributar, representa 9,22 % da receita total do exercício, conforme quadro do Relatório Técnico de fl. 1956". 
 
Já a conselheira substituta Andrea Siqueira Martins, relatora do caso no TCE, determinou reexame da prestação de constas da Prefeitura, antes que ela própria emita seu parecer
 

2017/12/08

Polícia Federal prende 13 na Operação Cardiopata, entre eles, quatro médicos

O delegado Vinícius Venturini da Polícia Federal de Campos divulgou, na tarde desta sexta-feira (8), os detalhes da Operação Cardiopata que foi desencadeada ainda durante a madrugada. A PF prendeu 13 dos 15 envolvidos no esquema que fraudava o Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) por meio de documentos falsos que atestavam doenças inexistentes em pacientes.

O delegado não informou o nome dos envolvidos, porém, o Jornal Terceira Via apurou com fontes que os médicos Evaldo Creton, Renato Rabelo, Jairo Perissé e Admardo Henrique Tavares, estão entre os presos. O suposto líder do grupo, Rogério Vasconcelos Maciel, está foragido. O último suspeito que não foi preso – e também não teve o nome revelado – está em viagem fora do Brasil e informou à PF que irá se apresentar assim que retornar do exterior.

Jairo Perissé é um dos donos da clínica Perissé, em Campos. Já Admardo foi candidato duas vezes a vereador em Campos, porém nunca se elegeu. Rogério, segundo a PF, era o intermediário do bando. Ele aliciava pacientes e encaminhava aos médicos para elaboração de documentos que atestavam falsamente a cardiopatia- doença do coração – e resultava em benefícios do INSS para os pacientes.

A operação aconteceu em Campos, São João da Barra, Italva e Casimiro de Abreu e reuniu 120 policiais federais. Foram cumpridos ainda 15 mandados de busca e apreensão e 20 de condução coercitiva. A PF comprovou pelo menos 34 fraudes que geraram prejuízos da ordem de R$ 4 milhões à Previdência Social.

Os presos vão responder pelos crimes de estelionato previdenciário, corrupção passiva e ativa, peculato e violação de sigilo funcional.

http://www.jornalterceiravia.com.br/2017/12/08/policia-federal-prende-13-na-operacao-cardiopata-entre-eles-quatro-medicos/

Nova operação da PF em Campos: INSS

A Polícia Federal, com o apoio da Coordenação Geral de Inteligência Previdenciária e do Ministério Público Federal, deflagrou na manhã desta sexta-feira (8), em Campos e região, a Operação Cardiopatas, em combate à corrupção de servidores do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e a fraudes previdenciárias, cujo prejuízo à Previdência ultrapassa R$ 4,3 milhões. Ao todo, 50 mandados — 12 de prisão preventiva, três de prisão temporária, 20 de condução coercitiva e 15 de busca e apreensão — estão sendo cumpridos em diferentes bairros de Campos, inclusive na Pelinca, São João da Barra e Casimiro de Abreu. Pelo menos três médicos foram presos e um detido e prestam depoimentos na delegacia da PF. Outras pessoas, entre elas pacientes, também foram conduzidas à delegacia e algumas já liberadas após prestarem esclarecimentos. 
 
A ação contou com 120 policiais federais e dois analistas de inteligência previdenciária. Policiais do Rio de Janeiro dão apoio à operação, que teve início na madrugada desta sexta-feira. Dos 50 mandados, 28 já foram cumpridos. De acordo com a PF, entre os investigados estão técnicos do seguro social, médicos peritos, médicos particulares, agenciadores de benefícios e clientes da organização criminosa.
 
“No curso da investigação foram comprovadas fraudes em 34 benefícios por incapacidade, entre auxílios-doença e aposentadoria por invalidez, gerando um prejuízo apurado de pelo menos R$ 4.373.151,04 à Previdência. Os investigados responderão pelos crimes de estelionato previdenciário, corrupção passiva e ativa, peculato e violação de sigilo funcional”, informou, em nota, a Polícia Federal.
 
O nome da operação se deve ao fato de a maioria dos beneficiários cooptados pela organização criminosa terem simulado miocardiopatia dilatada ao INSS, com base em documentos médicos ideologicamente falsos.
 
Paula Vigneron 08/12/2017 08:05 - Atualizado em 08/12/2017 10:22
 

2017/12/06

Mantega e Graça Foster são denunciados por causarem prejuízos à Petrobras

Ministério Público Federal do Rio entrou com uma ação civil pública por improbidade administrativa em razão da condução da política de preços da gasolina e do diesel.

Ministério Público Federal do Rio entrou com uma ação civil pública por improbidade administrativa contra o ex-ministro da Fazenda Guido Mantega e a ex-presidente da Petrobras Graça Foster. O motivo foi em razão da condução da política de preços da gasolina e do diesel em detrimento do interesse da própria companhia. Os valores foram utilizados para controlar a inflação nos anos de 2013 e 2014.

Além de Mantega e Graça Foster, a ação inclui outros envolvidos como Francisco Roberto de Alburquerque, Luciano Coutinho, Marcio Pereira Zimmermann, José Maria Ferreira Rangel e Miriam Belchior, todos ex-integrantes do Conselho de Administração da Petrobras.
 
De acordo com o MPF, parte dos membros do Conselho de Administração da Petrobras à época, sobretudo aqueles indicados pelo governo federal, deliberaram em diversas oportunidades, entre o final de 2013 e outubro de 2014, por manter uma política de retenção de preços dos combustíveis e a defasagem em relação ao mercado internacional.
 
Ainda segundo o MPF, isso se deu mesmo o Conselho tendo sido alertado pela Diretoria da Companhia sobre a necessidade de concessão de reajustes e de convergência com os preços internacionais para o equilíbrio econômico-financeiro da estatal e manutenção dos investimentos, inclusive no pré-sal. À época, a ex-presidente Dilma Rousseff tentava a reeleição.
 
“Em realidade, eles atuavam segundo orientação do governo federal, que intentava segurar a inflação, tendo em vista as eleições presidenciais de 2014”, destacam os procuradores da República Claudio Gheventer, Gino Augusto de Oliveira Liccione, André Bueno da Silveira e Bruno José Silva Nunes, autores da ação.
 
Somente na primeira reunião após as eleições em outubro de 2014 é que o Conselho de Administração, sob a presidência do então ministro da Fazenda Guido Mantega, deliberou por recomendar à Diretoria Executiva o aumento dos preços da gasolina e do diesel.

Condenação do governo


Na ação, o MPF pretende ainda a condenação do governo, de forma subsidiária, ao ressarcimento dos danos causados à Petrobras por abuso de poder, enquanto acionista controladora da estatal, em razão do uso indevido da Companhia para fins de combate à inflação.
 
Ainda segundo apontou o MPF na ação, “estima-se que essa política de retenção de preços, que provocou grande defasagem entre o preço de importação da gasolina e do diesel e o preço de venda desses produtos no mercado interno, causou um prejuízo de dezenas de bilhões de reais, sendo, junto com as perdas sofridas em razão da corrupção que assolou a Companhia, desvendada pela Operação Lava Jato, uma das causas da grave crise financeira enfrentada pela Petrobras nos dias atuais”, concluem os procuradores.
 
O G1 ainda não conseguiu contato com as defesas dos denunciados.

Deputado Flávio Bolsonaro publica em rede social, foto de ônibus de Lula no 8º BPM

Filho de Jair Bolsonaro criticou a atitude da Polícia Militar em abrir as portas para o coletivo

Campos
Por Redação
6 de dezembro de 2017 - 16h30
Publicação teve um rápido alcance em pouco tempo (Foto: Arquivo Pessoal)
Publicação teve um rápido alcance em pouco tempo (Foto: Arquivo Pessoal)
Após a passagem do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pela cidade de Campos, uma postagem do Deputado Estadual, Flávio Bolsonaro, em uma de suas redes sociais ganhou uma grande repercussão em poucos minutos.
Na publicação, o filho de Jair Bolsonaro mostra uma foto de três ônibus da caravana Lula pelo Brasil estacionados no pátio do 8º Batalhão de Polícia Militar (BPM). Ainda na publicação, o deputado critica a atitude da Polícia Militar.
“Não, não foi dessa vez que Lula foi preso!
Trata-se apenas da Polícia Militar do RJ abrindo as portas do 8° BPM, em Campos, para auxiliar o ato político do corrupto.
Há poucos dias foi cancelado um seminário sobre segurança pública no auditório do Quartel General da PM e, segundo suspeitam os organizadores, a razão foi eu ser um dos palestrantes. Com a palavra o Comandante-geral para explicar essa transgressão militar em apoio ao comuna.”
Em menos de uma hora, a publicação teve mais de 70 compartilhamentos e centenas de comentários.
O Jornal Terceira Via entrou em contato com o setor de comunicação do 8º BPM, mas até a publicação desta matéria nenhuma respostam havia sido enviada.

http://www.jornalterceiravia.com.br/2017/12/06/deputado-flavio-bolsonaro-publica-em-rede-social-foto-de-onibus-de-lula-no-8o-bpm/

2017/12/05

A caravana "rolidei" de Lula

          Há tempos, o mestre Hervé Salgado Rodrigues fuzilou a minha turma de faculdade com o questionamento: qual é, efetivamente, o verdadeiro grande ator? Aquele que encarna os personagens com tal ênfase e empenho d’alma que chega a absorver suas características, confundindo-as com a realidade, ou o artista que simplesmente reporta ao público o texto que lhe chegou às mãos, sem a essência específica do sentimento, embora de forma competente? Eis a questão.

Não é esta, sabidamente, uma discussão que suscita respostas rápidas. O curioso, no entanto, é que qualquer que seja a linha de raciocínio, um dos principais pontos do debate será o meio, o canal pelo qual se pode realizar um bom trabalho.

Mas, e o mau ator? O mambembe, na acepção pejorativa do termo? Nada é pior do que vermos em cena canastrões numa tentativa, infelizmente nem sempre vã, mas geralmente hercúlea, de convencer o público de que são bons profissionais, com o agravante de normalmente repetirem as mesmas cenas. Com efeito, quem, é o pior ator? O limitado, tosco, que nada acrescenta, o bibelô; ou aquele que vive inventando estratégias estapafúrdias a fim de conquistar incautos ouvintes e expectadores?

Em relação ao primeiro grupo, há pouco a se dizer, pelo muito do que já foi dito e pela insignificância do que fizeram seus componentes. Com referência ao segundo grupo, é bom observar que, por mais inocente que seja, a plateia sempre identifica os bufões. É uma questão de tempo. Para o mau ator não existe a chamada identificação pura. No fundo suas palavras não têm eco, seus atos são artificiais e mesmo sua indumentária soa como falsa. O mau ator jamais será num palco o Dom Quixote, pois sua armadura estará velha e carcomida pela incompetência ou arrogância, se não por ambas.

O mau ator, antes de tudo, mente, mente muito. Primeiro para si próprio, por desejar ser o que não é e o que não pode ser; e obviamente para quem o assiste, por tentar forjar uma realidade, a partir de seu empenho. O mau ator tenta ser comediante e cai no ridículo, tende a ser sério e torna-se um desastre. Ele não critica, blasfema; não esclarece, engana; não informa, ilude. Ele é pífio, esquece ensinamentos, desdenha dos exemplos, torna-se falso e debochado, e a companhia teatral que o apresenta, aos poucos, definha.

Não há apresentação mais enfadonha do que a repetitiva, montada com o objetivo mesquinho de embriagar a sociedade com um texto fraco e chulo. Para espetáculos ruins, poucas palavras – eles estarão sempre predestinados ao fiasco.  O público, enganado, abre os olhos. 

Não bastasse o que se apresenta como farsa burlesca, ou próximo a isso, temos ainda a estratégia da montagem de um espetáculo completamente fora de época.

Voltando ao mundo real – o Ministério Público Eleitoral agora acusa o petista de que ele está antecipando sua candidatura à Presidência da República em 2018: não apenas através da caravana, mas com publicações de vídeos na internet e participação em inaugurações, como a relacionada à transposição de águas do Rio São Francisco. Paralelamente à aparente inexistência de preocupação da troupe com esse dispositivo legal, qual seja o respeito às regras eleitorais, a ideia talvez seja a de tentar blindar a imagem do ex-presidente no sentido de causar uma comoção popular maior no caso da confirmação em segunda instância da pena imposta pelo juiz Sérgio Moro.

Não há certeza se irá funcionar. Ao que parece o apoio ao ex-presidente chegou a um determinado limite, independentemente das voltas que a política dá, e, se por um lado ainda consegue números positivos em pesquisas, sua rejeição é muito grande. O foco da  preocupação do petista deveria ser, no momento, com a sua defesa. Mas cada um sabe o personagem que gostaria de representar.

2017/12/02

Chequinho: prisão para Kellinho, Linda, Thiago Virgílio e Rangel

Eles foram condenados a 5 anos e 4 meses de prisão em regime semiaberto por participação no "escandaloso esquema" de troca de votos por Cheque Cidadão


Mais quatro vereadores foram condenados em Ação Penal da Chequinho. Desta vez, o juiz Ricardo Coimbra, da 76ª Zona Eleitoral de Campos, condenou Thiago Virgílio (PTC), Linda Mara (PTC), Kellinho (PR) e Jorge Rangel (PTB) a 5 anos e 4 meses de prisão em regime semiaberto por participação no “escandaloso esquema” de troca de votos por Cheque Cidadão na última eleição municipal em Campos. Eles também tiveram decretada a perda do mandato, mas, como ainda cabe recurso, ficam no cargo até julgamento em segunda instância por órgão colegiado. Antes disso, já foram condenados o ex-secretário de Governo de Campos, Anthony Garotinho (PR), em setembro, e os vereadores Ozéias (PSDB) e Miguelito (PSL), além da ex-secretária de Desenvolvimento Humano e Social Ana Alice Alvarenga e a ex-coordenadora do Cheque Cidadão Gisele Kock também por crimes que resultaram na operação Chequinho.

De acordo com a decisão, “o primeiro denunciado, Kellenson, ofereceu e efetivamente deu, direta ou indiretamente, através de intermediários a vários eleitores, todos moradores do Parque São José, Guarus, benefício do cheque cidadão, sem a observância dos procedimentos previstos na lei municipal nº 7.956/2007”. O magistrado ainda cita que “Tudo era viabilizado através de acerto com a secretária municipal e com a coordenadora do Cheque Cidadão, Ana Alice e Gisele”.
 
Já sobre Linda Mara, Ricardo Coimbra afirma que a hoje vereadora “efetivamente entregou aproximadamente 1.518 cheques cidadãos aos beneficiários por ela indicados em troca de votos, conforme documentos de fls. 247, do apendo ao IPL 236/2016.... Tudo de forma organizada e estável com o grupo criminoso”.
 
No que tange ao réu Thiago Virgílio, “este efetivamente entregou pelo menos 487 cartões aos beneficiários por ele indicados, conforme documento constante de fls. 247 do apenso ao IPL 236/2016, diretamente e indiretamente”, diz a sentença.
 
Quanto a Jorge, este, conforme a denúncia, “entregou efetivamente 1.038 cartões aos beneficiários, em troca do voto, conforme documento de fls. 247 do apenso ao IPL 236/2016, direta e indiretamente”.
 
Outros – A primeira sentença, de 11 de setembro, condenou o ex-governador Garotinho, hoje preso na operação Caixa d’água, a nove anos e 11 meses de prisão por corrupção eleitoral, repetida 17.515 vezes, associação criminosa, supressão de documento e coação no curso do processo.
Já em 16 de outubro saiu a sentença de Ozéias e Miguelito, condenados a cinco anos e quatro meses de reclusão em regime semiaberto e ainda tiveram decretada perda dos mandatos.
 

2017/12/01

Alerta de chuva forte deixa Defesa Civil de Campos de prontidão

Previsão do INEA é de que chova até 50mm neste sábado. Grupo de Emergência em alagamentos atua desde quarta.

A Coordenadoria Municipal da Defesa Civil recebeu alerta do INEA de previsão de chuva de até 50mm neste sábado (2), em Campos, devido à chegada de uma massa de ar frio, na Região Sudeste. De acordo com a Coordenadoria, se distribuída ao longo do dia e em várias áreas do município, a chuva não causará transtornos, mas se ocorrer como na última terça-feira (28), em poucas horas, poderá ocasionar pontos de alagamentos. Para esta sexta-feira (1º), a previsão é de 13,4mm. No mês de novembro, o acumulado foi 145,9mm para uma previsão de180mm.

— Analisamos dados dos principais institutos meteorologia e chegamos à média de 50mm para este sábado. Se houver concentração dessa chuva em pouco espaço de tempo, como ocorreu na terça-feira, causa maior preocupação, pois não dá tempo de escoar. Se for bem distribuída, não há grandes riscos — explicou o coordenador da DCM, major Geremias Neto Nogueira.

Atuação – Desde a quarta-feira (29), o Grupo de Emergência em alagamentos, criado pelo prefeito Rafael Diniz, atua visando solucionar transtornos causados pelas chuvas de terça-feira (28) em alguns pontos críticos da cidade, quando em três horas choveu (45,8mm) o previsto para oito dias. Compõem este grupo: Defesa Civil Municipal, Empresa Municipal de Habilitação (Emhab), Secretarias de Infraestrutura e Mobilidade Urbana e Desenvolvimento Ambiental e Superintendência de Limpeza Pública.

Na quarta, somente no cruzamento da Rocha Leão (prolongamento da BR-101) com Conselheiro Thomaz Coelho foram esgotados 400 mil litros de água. O mesmo trabalho, com bombas e caminhões, do tipo vaccal, foi realizado no bairro de Custodópolis.

Rio Ururaí – Na região do Imbé, também chove desde o início da semana. O volume de chuva já fez elevar o nível do Rio Ururaí, que durante meses abaixo da régua, nesta sexta-feira (1º), está em 2,10m. Para receber esse volume de água que desce pela Lagoa de Cima, Rio Ururaí, Lagoa Feia, Canal das Flechas até o mar, a superintendência de Agricultura e Pecuária em parceria com o Governo do Estado deu início, nesta quinta-feira (30), à limpeza dos pilares da Ponte do Gote sobre este canal. A iniciativa visa a remoção de vegetação que pode se prender na estrutura e danificar a mesma. A ponte do Gote é de extrema importância para os produtores rurais daquela região no escoamento da produção.

Limpeza – Desde o início do ano, a superintendência de Limpeza Pública vem realizando limpeza de bueiros. Vários bairros receberam o serviço e grande quantidade de lixo, como até garrafas de vidro, foi retirada das galerias de águas pluviais. O superintendente de Limpeza Pública, Alfredo Dieguez, ressalta que, no início do ano, a Prefeitura instalou 200 lixeiras, somente na área central, e pede à população que deixe o lixo doméstico na calçada, devidamente ensacado, uma hora antes da passagem do caminhão. “No Centro, a coleta é feita todos os dias. Na margem direita do Rio Paraíba do Sul, as segundas, quartas e sextas-feiras. E na margem esquerda, terça, quinta e sábado”, disse Dieguez.

— A geologia de Campos, com bairros e áreas comerciais onde séculos atrás existiam lagoas, favorece os alagamentos. Mas estamos de prontidão e pedimos que as pessoas acionem a Defesa Civil logo que surgirem os problemas. A população pode colaborar também não jogando lixo nas ruas nem abandonando restos de construção, como areia, nas calçadas, pois isso tapa os bueiros das galerias e ajuda a provocar os alagamentos — alerta o coordenador.
O nível do Rio Paraíba do Sul na manhã desta sexta, no ponto de medição na altura da área central de Campos, é de 5,37m.

http://www.jornalterceiravia.com.br/2017/12/01/alerta-de-chuva-forte-deixa-defesa-civil-de-campos-de-prontidao/