2015/01/30

Doação de sangue: campanha será realizada pelo Sicoob

O Sicoob Cred Rio Norte, cooperativa de crédito aberta a todas as categorias profissionais, com sede central em Campos dos Goytacazes e abrangência regional, vai realizar no dia 10 de fevereiro uma Campanha de Doação de Sangue. O trabalho será desenvolvido das oito às 15 horas, e contará com uma equipe de dez profissionais  cedidos pelo hospital Ferreira Machado, além do apoio dos colaboradores da cooperativa.

A Campanha de Doação de Sangue do Sicoob Cred Rio Norte será na própria sede da cooperativa, na rua Dr. Siqueira, 278, Parque Dom Bosco, em frente ao portão principal do IFFluminense. Maiores informações podem ser obtidas pelo telefone (22) 27262750.

 

2015/01/28

IFFluminense concorre a polo de inovação

A implantação de Polos de Inovação na Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica tem concorrência de 13 Institutos Federais, entre eles, o IFF

O processo de seleção pública para a implantação de Polos de Inovação na Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, uma iniciativa da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec/MEC) e da Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial (Embrapii), recebeu 13 propostas de Institutos Federais (IFs).
 Ao todo, serão implantados cinco Polos, que têm como objetivos ampliar e gerar novas ações de inovação, através das atividades de ensino, pesquisa e extensão, em parceria com os setores produtivo e social, transformando conhecimento em produtos, processos e serviços inovadores.
 A proposta enviada pelo IFFluminense prevê a implantação do Polo no campus Rio Paraíba do Sul/Upea. “Entendemos que a Upea, por sua história e o trabalho que faz em relação à pesquisa e à inovação, nos coloca em uma posição bastante favorável nessa candidatura”, já afirmou o reitor do Instituto, Luiz Augusto Caldas.
 “O campus Rio Paraíba do Sul, desde sua criação, trabalha com pesquisa e extensão, inclusive em parcerias com empresas da região. A proposta de transformação em Polo de Inovação vem consolidar a vocação do campus e conferir a sua institucionalização", complementa o diretor da unidade, Vicente de Oliveira.
 No projeto submetido, e tendo como escolha a área "Tecnologias Ambientais e Sustentabilidade", foram apresentadas as experiências desenvolvidas a partir do Programa de Mestrado Profissional em Engenharia Ambiental, as parcerias com a Fundação Pró-IFF, bem como as possibilidades de parcerias e potenciais empresas.
 “Apresentamos cartas de intenção de 17 empresas da região e a indicação de projetos que poderão ser implementados em outros Polos no país”, explica Vicente, acrescentando que o projeto ainda englobou a proposta de um programa de formação de recursos humanos para a inovação, que, no caso do IFF, já conta com experiências desde os cursos de Formação Inicial e Continuada até o Mestrado.
 A implantação do Polo de Inovação do IFFluminense prevê, também, a ampliação da área atual da Upea de 5.764,18 metros quadrados para 25.764,18 metros quadrados e a construção de um prédio de três andares com laboratórios para desenvolvimento dos projetos de PD&I em parceria com empresas.
 “O Prédio de Inovação, projetado pelo professor Wellington Silva Gomes, se configura em uma proposta inovadora com o formato de girassol, com aproveitamento de ventilação natural e energia solar”, diz.
Prédio projeto Polo de Inovação
(Projeto do Prédio de Inovação) 
 A divulgação do resultado final da seleção está prevista para o dia 17 de março de 2015 e as expectativas são boas. “Nossa proposta está dentro da realidade na qual já estamos trabalhando desde 2007 e a vinculação ao Mestrado Profissional na área ambiental fortalece nosso projeto. Com a aprovação do Polo, o campus Rio Paraíba do Sul poderá adquirir cargos e orçamento para efetivar sua atuação como unidade de pesquisa, inovação e extensão tecnológica”, acrescenta.
 Saiba Mais: os polos de inovação, que estarão ligados aos Institutos Federais, terão atuação em área de competência definida para o desenvolvimento de soluções para o setor industrial. Nas propostas recebidas, os Institutos apresentaram plano de ação e apontaram diretrizes para a captação de projetos de inovação, oportunidades estratégicas de atuação e desenvolvimento de projetos com potencial econômico. Além disso, os Institutos deverão apresentar um plano de formação de pessoal para a atuação em projetos de pesquisa, desenvolvimento e inovação (PD&I) na indústria e nas instituições de ciência e tecnologia (ICTs) do Brasil.   
Prédio projeto Polo de Inovação 2
(Projeto da área do Polo de Inovação do IFF)
 
IFF nas redes sociaishttp://portal.iff.edu.br/redessociais
 

2015/01/27

Faetec prorroga inscrições para unidades técnicas

A Faetec (Fundação de Apoio à Escola Técnica), vinculada à Secretaria de Ciência e Tecnologia, prorrogou o prazo para inscrições nos cursos de Qualificação Profissional e atividades Artístico-Culturais até 23h59 do próximo domingo, dia 1 de fevereiro. Nesta primeira rodada de oportunidades estão sendo ofertadas mais de 90 mil vagas gratuitas, sendo 68 mil para capacitações voltadas ao mercado de trabalho e, aproximadamente, 22 mil em atividades Artístico-Culturais e Físico-Esportivas.

São mais de 130 opções de cursos diferenciados, com destaque aos das áreas de Informática, Turismo, Refrigeração, Indústria Naval, Construção Civil, Eletricista e Idiomas.

As inscrições podem ser feitas por meio do site www.faetec.rj.gov.br, no link Inscrições para os cursos FIC de Qualificação Profissional. Os candidatos poderão escolher até dois cursos diferentes por CPF, sendo que uma das opções deve ser Informática ou Idiomas.

- O prazo inicial terminava no último domingo, dia 25, mas prorrogamos por causa do feriado na capital, que foi em 20 janeiro - explicou o presidente da Faetec, Wagner Victer.

Para se candidatar, é preciso ter o Ensino Fundamental completo e, dependendo do curso, a idade mínima varia de 14 a 18 anos. As qualificações têm, em média, duração de 10 a 20 semanas. Quem não tiver acesso à internet, pode procurar os polos do programa Faetec Digital distribuídos em todo o estado.

http://www.rj.gov.br/web/imprensa/exibeconteudo?article-id=2316618

Em Campos morre o colunista Fernandinho Gomes, da Folha da Manhã

Faleceu hoje, no Hospital Dr. Beda, o jornalista Fernando José Gomes Júnior, aos 59 anos. Ele estava internado no hospital desde o início do ano devido a um efisema pulmonar. Ele teve uma súbita piora do quadro hoje pela manhã, sendo transferido para a UTI, onde não resistiu, vindo a falecer por volta de 11h00.
No meio jornalístico ele ficou notoriamente conhecido como Fernandinho Gomes, titular da coluna social Mistura Fina na Folha da Manhã desde 1979, voltada para o público jovem e adolescente, que fez história, sendo o pioneiro e a principal coluna deste segmento até hoje. Pela Mistura Fina passaram gerações e gerações de campistas, retratados em sua mais áurea fase.
Fernandinho Gomes também foi o pioneiro ao levar o colunismo social jovem e adolescente para a TV, com o programa “Mistura Fina na TV”, exibido com sucesso na TV Planície (SBT), hoje InterTv Planície (Globo), cujo formato não permite programas deste segmento. Atualmente o programa estava sendo exibido no canal de TV por assinatura Plena TV.
Ele era o mais antigo funcionário da Folha da Manhã, atuando no jornal, fundado em janeiro de 1978, desde 1979. Fernandinho sempre se destacou pela organização, correção, profissionalismo e pelo caráter, artigo tão raro hoje em dia.
Compartilhe
Por Christiano, em 27-01-2015 - 11h40

MP deflagra operação para prender traficantes no Rio e na Região do Lagos

Dos procurados, 10 já cumprem pena. Outros 16 são procurados no Rio, Niterói e em Cabo Frio e Arraial do Cabo

Rio - Agentes do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) do Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) e da Delegacia de Repressão a Crimes Contra o Patrimônio (DELEPAT), da Polícia Federal, desencadearam uma operação no início da manhã desta terça-feira para desmantelar uma quadrilha de tráfico de drogas que atua na Região do Lagos. Denominada Dominação, a ação tem o objetivo de cumprir 26 mandados de prisão. Dos procurados, dez já cumprem pena. Equipes tentam prender os outros 16 denunciados no Rio, Niterói e em Cabo Frio e Arraial do Cabo.

De acordo com a denúncia do MP, os integrantes da quadrilha atuavam na exploração do comércio ilegal de drogas nas comunidades Alecrim, Boca do Mato, Reserva do Peró, Cemitério, Monte Alegre, Cidade Perdida e Jardim Peró, em São Pedro da Aldeia e Cabo Frio, além de outras cidades da Região dos Lagos. Ligados a facção criminosa Comando Vermelho, a quadrilha fornecia do Rio armas, drogas e munição para abastecer as bocas-de-fumo do interior. Eles também são denunciados por receptação, lavagem de dinheiro e comércio ilegal de armas de fogo, entre outros crimes.

O homem apontado como o chefe da quadrilha, Carlos Eduardo Rocha Freire Barboza, conhecido como Caçador, Lobo ou Cadu Playboy se encontra preso no Presídio de Segurança Máxima de Bangu 1, assim como outros nove denunciados que cumprem pena em unidades prisionais do Rio. A quadrilha, ainda de acordo com as investigações do MP, praticou crimes como lesão corporal, receptação e lavagem de dinheiro para manter o domínio e o controle na venda de drogas na Região dos Lagos.

Além dos mandados de prisão, o MP determinou o sequestro de bens móveis e imóveis e o bloqueio de valores dos 26 denunciados e de outras 13 empresas que teriam relação com o esquema de tráfico de drogas do grupo.

Fornecimento de armas de fogo e crimes eleitorais

Segundo o MP, Playboy também adquiria e recebia de fornecedores e associados armas de fogo e munições de diversos calibres, que eram distribuídas ao restante da quadrilha. Ele era auxiliado pelo também denunciado João Paulo Firmiano Mendes da Silva, vulgo “Russão” ou “Monstro”. João Paulo é apontado como um chefe ativo da quadrilha e era líder do tráfico no Morro da Mangueira.
O pai de Playboy, Francisco Eduardo Freire Barbosa, também denunciado. Ele é presidente da Empresa Cabista de Desenvolvimento Urbano e Turismo (Ecatur) e participou do esquema de lavagem de dinheiro do tráfico usando sua empresa.

A denúncia também aponta crimes eleitorais no primeiro turno das eleições de outubro de 2014. Cadu Playboy reuniu moradores de Cabo Frio e São Pedro da Aldeia para a compra de votos e boca de urna em favor de candidatos a deputado estadual e federal. O grupo chegou a utilizar atos de violência para afastar cabos eleitorais de adversários. A quadrilha também tinha o objetivo era lançar a candidatura de pessoas da comunidade ligadas ao tráfico ao cargo de vereador nas eleições de 2016.

A Operação Dominação também cumpre mandados de busca e apreensão, além do sequestro de bens móveis e imóveis e o bloqueio de valores de todos os denunciados e das seguintes empresas: Rocha e Vignoli Empreiteira Ltda.; C Vignoli Restaurante e Pizzaria; Locabotur Ltda.; T. Vignoli Comércio; Gordo Pizzas; D. G. Vignoli Confecções; RCJ Comercio Atacadista de Material de Laboratório Ltda; Douglas Pereira Rocha; Rui Pralon Meireles; B & B Cabo Frio Comércio e Representação e Serviços Ltda.; Bragança e Barboza Ltda; José Vignoli; e Soft Rio Confecção Ltda.

Marcello Victor
http://odia.ig.com.br/noticia/rio-de-janeiro/2015-01-27/mp-deflagra-operacao-para-prender-traficantes-no-rio-e-na-regiao-do-lagos.html

2015/01/26

Plano emergencial vai ajudar produtores rurais na estiagem

Regiões Norte e Nordeste receberão R$ 53 milhões em investimentos

O governador Luiz Fernando Pezão, o secretário estadual de Agricultura, Christino Áureo, e o representante do Banco Mundial, Gregor Worf, lançaram, nesta segunda-feira (26/1), no município de Italva, o programa Rio Rural Emergencial – um conjunto de ação que visa ao enfrentamento dos efeitos da estiagem no Norte e Noroeste fluminense.

O plano de contingência contará com R$ 23 milhões do Governo do Estado e R$ 30 milhões do Banco Mundial – por intermédio do Programa Rio Rural – totalizando R$ 53 milhões em investimentos para ajudar os produtores rurais. Os recursos serão aplicados, por exemplo, em sistemas de nutrição para os rebanhos (que sofrem com a falta de pasto) e na perfuração de poços artesianos para uso coletivo.

– Essas iniciativas vão nos ajudar a enfrentar esse momento difícil. Mais de 13 mil produtores vão ser beneficiados por esses poços artesianos – afirmou o governador.

De acordo com Christino Áureo, o Estado vai encaminhar um ofício ao Banco do Brasil e à Caixa Econômica Federal – com base no manual de crédito rural – solicitando a prorrogação de todos os financiamentos rurais de investimento e custeio destas instituições financeiras, assim como das linhas de créditos que contam com recursos estaduais.

– O Rio de Janeiro está sendo assolado por uma das maiores estiagens. O Rio Rural já agia preventivamente na preservação de nascentes, replantio de matas ciliares, construção de açudes, recuperando o principal produto da agropecuária, que é a água. Já temos 1.270 nascentes preservadas, 72 mil famílias atendidas e, até 2016, serão investidos R$ 500 milhões na recuperação da agricultura com sustentabilidade – disse Christino Áureo.

Para execução do plano, foi criada uma força-tarefa formada por técnicos das empresas vinculadas à secretaria de Agricultura – Emater-Rio e Pesagro-Rio – e da Defesa Agropecuária. As ações vão beneficiar cerca de 13 mil pequenos produtores e serão executadas durante todo o ano de 2015. Além dos municípios das regiões Norte e Noroeste, também receberão auxílio agricultores familiares de São Sebastião do Alto, Cantagalo e Trajano de Moraes, cidades da Região Serrana mais afetadas pela estiagem.

Para ter acesso aos benefícios, os proprietários deverão adotar práticas indicadas pelo programa Rio Rural, que promove a agricultura sustentável em 350 microbacias do estado. Implementado em 2008, o programa vem incentivando, com recursos do Banco Mundial, a preservação de nascentes, o replantio de matas ciliares e ações de manejo sustentável, entre outras ações, que visam especialmente à preservação das águas no ambiente rural.

Produtores esperam que programa diminua o prejuízo de 2014

O produtor Jovelino Máximo de Azevedo tem um sítio em Italva, onde costumava trabalhar com toda a família na produção de leite, frutas e legumes.

– São três anos de pouca chuva. Espero mesmo que esse projeto de irrigação nos ajude a diminuir esse prejuízo – diz.

No sítio de Jovelino será construído um poço artesiano que deverá beneficiar também a propriedade do produtor de leite Nilton Fernandes. Cada poço perfurado em um sítio vai irrigar outras cinco ou seis propriedades vizinhas. Nilton faz parte do programa Rio Rural desde 2007 e não tem sentido tanto os efeitos da seca graças a algumas atitudes simples. Orientado por funcionários da secretaria de Agricultura, ele implementou um sistema de irrigação que usa menos água, além de ter preservado a mata ciliar e a área de recarga – que é um trecho com árvores no topo de um morro que ajuda a reter a água da chuva por mais tempo.

– Mesmo sem chuva, o meu pasto continua verde. Tenho cerca de 30 cabeças de gado e não estou precisando gastar com ração. Não tive prejuízo com essa seca, mas a irrigação vai ajudar muito todos os produtores dessa região – observou.

Estado incentiva implantação de antenas telefônicas na zona rural

Outra ação destinada às zonas rurais do estado foi uma lei, sancionada semana passada, para incentivar a instalação de antenas de telefonia celular e internet nas áreas rurais. Em contrapartida, haverá redução do ICMS pago pelas operadoras.

A iniciativa se soma ao Vozes da Produção, parte do programa Rio Rural, da Secretaria de Agricultura e Pecuária, que conta com recursos do Banco Mundial, e ajudará a interiorizar o acesso aos meios de comunicação e melhorar a qualidade de vida das famílias de agricultores. Além disso, vai contribuir para ampliar a produção sustentável, facilitando o contato entre produtores, fornecedores e compradores e promovendo o desenvolvimento econômico e social do estado.

- Estamos criando uma atratividade para tornar efetiva a universalização da telefonia celular e da internet 4G para todo o estado - afirmou o secretário de Agricultura e Pecuária, Christino Áureo.

Atualmente, segundo as regras da Anatel, as operadoras que oferecem serviços de internet 4G na Região Metropolitana são obrigadas a levar apenas telefonia fixa a um raio de até 30 quilômetros a partir da sede dos municípios. A nova lei fluminense é um estímulo à ampliação da oferta de serviços telefônicos.

Com a adesão de novos usuários, não haverá perda de receitas aos cofres públicos com os incentivos fiscais concedidos às empresas.

- Cerca de 70% da área rural do Rio de Janeiro estão descobertos. A lei sancionada expande o atendimento, uma vez que a empresa de telefonia poderá abater o investimento realizado em 2015, nos impostos a serem pagos a partir de 2016 – disse o secretário.​

http://www.rj.gov.br/web/imprensa/exibeconteudo?article-id=2315986
  

Nobel de Literatura de 1954

Há 60 anos, o escritor norte-americano Ernest Hemingway, um dos maiores do século XX, recebeu o prêmio Nobel de Literatura. Trabalhou em Madrid, Espanha, como correspondente de guerra durante a Guerra Civil Espanhola, e instalou-se em Cuba após a 2.ª Grande Guerra. Morou em Key West, Flórida (USA), onde produziu a maior parte de sua obra. Teve uma vida intensa, até que  na manhã de dois de julho de 1961, suicidou-se em Ketchum, estado de Idaho (USA), onde foi sepultado.
Sua casa, em Key West, foi transformada em museu, e é visitada anualmente por milhares de pessoas de todo o mundo.

Da velha máquina, bem conservada, saíram clássicos como "O sol também se levanta", "Por quem os sinos dobram" e "O velho e o mar", entre tantos outros.










Imagem geral do escritório de Hemingway.













Fachada do museu.


























2015/01/25

IFFluminense: MEC autoriza funcionamento de novos campi

A Portaria nº 27, publicada no Diário Oficial da União (DOU) no último dia 21, dispõe sobre a autorização de funcionamento dos campi Maricá e Santo Antônio de Pádua, unidades que integram a estrutura organizacional do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense.

Em seus 'considerandos' a Portaria destaca o disposto no Artigo 3.º, Parágrafo 1.º, da Portaria MEC N.º 1.291, de 31 de dezembro de 2013, confirmando, portanto, a importância desta conquista para o projeto de expansão do IFFluminense que, em seu desenho territorial, vem configurando sua atuação a partir de uma concepção e um formato, não abandonando a função precípua da formação profissional e tecnológica, em todos os níveis e modalidades, aglutina outra singular identidade quando considera mesorregiões (Noroeste Fluminense e região Metropolitana) como interlocutores fundamentais para a definição de suas políticas educacionais e busca saídas para problemas históricos na educação.

 A autorização do funcionamento dos campi é de grande relevância para a representatividade territorial do Instituto, porque 'atesta sua decisão de ampliar, interiorizar e democratizar a oferta de cursos de Educação Profissional e Tecnológica para a população brasileira', declara o Reitor do IFFluminense, professor Luiz Augusto Caldas Pereira.
 
 
c/ed.