2018/02/28

Trajano de Moraes confirma centésimo caso de febre amarela no estado

Idosa morta é a segunda vítima no município; em Cachoeiras de Macacu, óbito leva preocupação a cidades da Região Metropolitana


RIO - O município de Trajano de Moraes, na Região Serrana, confirmou nesta quarta-feira a segunda morte por febre amarela na cidade. Desta vez, uma senhora, ainda sem nome e idade divulgados, foi a vítima. Ela é moradora do distrito de Barra dos Passos, na zona rural do município, região paralela ao distrito Serra das Almas, onde nesta terça-feira a Secretaria estadual de Saúde confirmou o primeiro óbito pela doença.  

A primeira vítima, segundo a prefeitura, é do sexo masculino e tinha 32 anos. Ele trabalhava em região de mata e, segundo informações da família, não quis tomar a vacina. O rapaz foi atendido e internado na Associação Hospitalar São Francisco de Paula, conhecido como Hospital Francisco Limongi no domingo, dia 18, e morreu dois dias depois.  

A Secretaria municipal de Saúde de Trajano já administrou, através do setor de Epidemiologia e Imunização, cerca de 8.505 vacinas. A região rural, por ter maior risco, tem sido a prioridade, segundo as autoridades. O município conta com dez postos de vacinação, mas as autoridades também realização vacinação volante em localidades de difícil acesso.  

— Para a campanha do Dia D (próximo sábado, dia 3), a estaremos disponibilizando cerca de duas mil doses inteiras — garante a secretária Rosemara Magalhães.  

Quando a Secretaria estadual de Saúde computar a segunda morte por febre amarela no Rio, o estado chegará a seu 100º caso da doença este ano, com 45 mortes.  

EM CACHOEIRAS DE MACACU, PREOCUPAÇÃO COM CORREDORES DE MATA  

Além de Trajano de Moraes, nesta terça-feira a Secretaria estadual de Saúde tinha confirmado também o primeiro óbito por febre amarela em Cachoeiras de Macacu. Foi a segunda morte na Região Metropolitana do estado - a primeira tinha sido em Maricá.   

E, segundo alertas que correm na cidade, a preocupação é que o vírus esteja circulando nos dois corredores de matas que cercam o município: um na vertente da Serra dos Órgãos em direção a Guapimirim; outro numa cadeia montanhosa na divisa com as cidades de Silva Jardim, Rio Bonito e Itaboraí, essas duas últimas também na Região Metropolitana, próximas a áreas superpopulosas como São Gonçalo.  

Segundo a prefeitura de Cachoeiras de Macacu, a vítima é Simone de Araujo, de 45 anos, que não havia se vacinado. Durante o carnaval, ela tinha visitado a região de Guapiaçu e Estreito, muito procurada por visitantes como destino de turismo rural e de natureza, com vários rios e cachoeiras, na área do município mais próxima a Teresópolis e Guapimirim.  

Ela morava no distrito de Japuíba, um dos núcleos urbanos de Cachoeiras. Ao voltar para casa, ela passou mal e deu entrada no Hospital Municipal Celso Martins no último dia 19 de fevereiro. No dia seguinte, ela foi transferida para o Hospital dos Servidores, onde morreu nesta terça-feira.   

Além dela, afirma a prefeitura, há outros dois pacientes suspeitos de febre amarela no município, ambos idosos que não receberam a vacina e que frequentavam os corredores de mata do município. 

Apesar disso, a Secretaria municipal de Comunicação informa que a cidade, com pouco mais de 54 mil habitantes, já vacinou 53.600 deles. Para a campanha do Dia D de vacinação deste sábado, o estado enviou mais 2 mil doses ao município.

"A Secretaria de Saúde e Defesa Civil pretende realizar busca ativa, indo de casa em casa para saber quem se vacinou ou não. (...) Cachoeiras de Macacu se mantém em alerta máximo e permanece em campanha constante, atuando diariamente com quatro salas fixas e 19 postos volantes (de vacinação)", diz a prefeitura, em nota.  

Nesta quarta-feira, representantes da saúde do município, assim como de outras cidades do estado, participam de uma reunião em Nova Friburgo para traçar novas estratégias para frear a febre amarela.
 

 

 



 

Bolsonaro lidera corrida presidencial em São Paulo

O deputado Jair Bolsonaro, pré-candidato à Presidência da República, lidera a corrida pelo Palácio do Planalto em São Paulo, maior colégio eleitoral do país. O levantamento do Instituto Paraná foi divulgado nesta quarta-feira pelo site de “Veja”.

Bolsonaro bate até mesmo o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que liderava pesquisas feitas por outros institutos no ano passado, e o governador paulista Geraldo Alckmin.

O Instituto Paraná analisou cenários com diferentes candidatos do PT. Embora o partido sonhe em lançar Lula, a decisão dependerá da Justiça, já que o ex-presidente foi condenado em segunda instância e, teoricamente, está impedido pela Lei da Ficha Limpa.
 
No primeiro cenário, com Lula sendo o candidato, Bolsonaro aparece com 22,3% das intenções de voto, seguido por Alckmin (20,1%). O líder petista aparece em terceiro lugar com 19,7%, seguido por Marina Silva (8,8%), Ciro Gomes (5,3%), Álvaro Dias (3,6%), Rodrigo Maia (1,1%), Henrique Meirelles (1%), Fernando Collor (0,8%), João Amoêdo (0,7%), Manuela Dávilla (0,5%), Guilherme Boulos (0,4%) e Levy Fidelix (0,4%).

Num outro cenário, com o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad como o candidato petista, Jair Bolsonaro lidera com 23,4% das intenções de voto, seguido Geraldo Alckmin (22,1%), Marina Silva (12,3%), Ciro Gomes (6,5%), Fernando Haddad (6%), Álvaro Dias (3,8%), Rodrigo Maia (1,3%), Fernando Collor (1,1%), Henrique Meirelles (1%), João Amoêdo (0,7%), Levy Fidelix (0,7%) e Guilherme Boulos (0,5%).

No terceiro cenário analisado, tendo o ex-governador Bahia Jaques Wagner como o candidato petista, Bolsonaro tem 23,5% seguido por Alckmin (23,2%), Marina Silva (13,3%), Ciro Gomes (7,2%), Álvaro Dias (4%), Fernando Collor (1,5%), Rodrigo Maia (1,4%), Jaques Wagner (1,3%), Henrique Meirelles (1%), Manuela DÁvilla (0,8%), João Amoêdo (0,7%), Levy Fidelix (0,7%) e Guilherme Boulos (0,5%).

https://br.yahoo.com/noticias/bolsonaro-lidera-corrida-presidencial-em-sao-paulo-175437759.html

2018/02/24

MPF investiga “venda do futuro” por improbidade administrativa

Celebrada (aqui) em 12 de maio de 2016 pelo governo municipal Rosinha Garotinho (PR), no apagar das luzes do governo federal Dilma Rousseff (PT), a “venda do futuro” de Campos junto à Caixa Econômica Federal (CEF) será investigada como “ato de improbidade administrativa e ilícito penal”. A determinação partiu do Ministério Público Federal (MPF), em parecer do procurador regional da República José Homero de Andrade.
 
Através do seu procurador, Robson Maciel Júnior, a Câmara Municipal de Campos tomou ciência hoje do parecer de 11 de dezembro. Nele, o MPF acatou todos os argumentos da procuradoria do legislativo goitacá, considerados fundamentais à decisão liminar (aqui) do Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF-2) em  20 de junho de 2017. Foi ela que garantiu a cobrança mensal da “venda do futuro” de Campos no limite legal de 10% dos royalties recebidos mensalmente pelo município, não nos termos pactuados entre a CEF e os Garotinho.
 
Além da investigação do MPF, oficiada ao procurador-chefe do órgão no Estado do Rio, o contrato firmado entre a CEF e a ex-prefeita Rosinha deve ser também alvo de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) na Câmara de Campos:
 
— Já tínhamos denunciado lá atrás (aqui) que a “venda do futuro” de Campos, pela prefeita Rosinha Garotinho,  foi uma fraude contratual. Para além do discurso, foi a argumentação jurídica neste sentido, feita pelo procurador da Câmara, dr. Robson Maciel, que garantiu a manutenção da cobrança em 10% no TRF-2. E agora, essa nossa argumentação foi acatada também pelo MPF, que vai investigar o contrato por improbidade administrativa e ilícito penal. É dever da Câmara Municipal de Campos também fazer o mesmo. Já na próxima semana, vamos estar conversando com nossos pares sobre a necessidade de abrir uma CPI para investigar esse contrato fraudulento com a Caixa, lesivo aos cofres do município — garantiu o presidente do legislativo goitacá, vereador Marcão Gomes (Rede).

Blog Opiniões
http://opinioes.folha1.com.br/2018/02/23/mpf-investiga-venda-do-futuro-por-improbidade-administrativa/

2018/02/23

Inscrições abertas para o Edital SESI Cultural 2018

Estão abertas, até 05 de março de 2018 as inscrições para o Edital SESI Cultural 2018. Roteiros de espetáculo podem ser inscritos gratuitamente para concorrer a apresentações nos teatros SESI. As categorias são Teatro Adulto e Teatro Infantil. Podem participar produtoras artísticas, companhias e grupos teatrais de todo o estado do Rio.

O Edital SESI Cultural recebe e seleciona propostas de espetáculos para apresentações nos teatros SESI de Jacarepaguá, Caxias, Macaé, Campos e Itaperuna.

As duas categorias são voltadas para espetáculos teatrais não inéditos. Para o Circuito de Teatro Adulto, serão selecionados seis espetáculos e cada um irá realizar cinco apresentações, recebendo R$16 mil por cada uma delas. Para o Circuito de Teatro Infantil, serão escolhidos seis projetos, que farão cinco apresentações e receberão R$ 12 mil por cada.

Os espetáculos escolhidos pelo Edital serão apresentados nos meses de agosto, setembro e outubro de 2018 e abril, maio e junho de 2019. Os projetos serão selecionados por uma Comissão Avaliadora e os resultados serão divulgados no dia 06 de abril de 2018.
Fonte Ascom
 
 
http://novosite.ururau.com.br/cidades/d8d94b7876bc5c040c649af012f303e1a1593b55_inscricoes_abertas_para_o_edital_sesi_cultural_2018

2018/02/22

Governo Temer vai processar UNB por disciplina sobre o 'golpe de 2016'

Uma disciplina do curso de Ciências Polícias oferecida pela Universidade de Brasília (UNB) causou polêmica nas redes sociais e reação do governo do presidente Michel Temer (MDB). O governo do emedebista anunciou nesta quinta-feira (22) por meio do Ministério da Educação (MEC), que vai processar por improbidade administrativa os responsáveis pelas aulas sobre “O golpe de 2016 e o futuro da democracia no Brasil”. O nome é referência ao impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff.
 
A disciplina faz parte do curso de graduação em Ciências Políticas da universidade neste semestre. O curso inclui entre os módulos “O governo ilegítimo e a resistência”, que foi considerado pelo MEC, junto com “Democratização e Desdemocratização” e “O PT e o pacto Lulista” um “ataque  claro às instituições brasileiras, incluindo o próprio Supremo Tribunal Federal (STF)”. O MEC considerou que a disciplina tem “indicativos de ter sido criada exclusivamente para militância partidária”

Em nota, o ministro da educação Mendonça Filho disse lamentar que uma instituição respeitada como a UNB se aproprie do bem público para “promoção de pensamentos político-partidário”. O MEC informou que “irá encaminhar solicitação para a Advocacia-Geral da União (AGU), ao Tribunal de Contas da União (TCU), à Controladoria-Geral da União (CGU) e ao Ministério Público Federal (MPF) para a apuração de improbidade administrativa por parte dos responsáveis pela criação da disciplina na Universidade de Brasília (UnB) por fazer proselitismo político e ideológico de uma corrente política usando uma instituição pública de ensino”.

Mais em:
https://www.em.com.br/app/noticia/politica/2018/02/22/interna_politica,939433/governo-temer-vai-processar-unb-por-disciplina-sobre-o-golpe-de-2016.shtml

2018/02/21

Sicoob finaliza 2017 com 19,2% de crescimento em ativos







O patrimônio líquido alcançou R$ 18,7 bilhões, uma alta de 14% 

O maior Sistema de Cooperativas Financeiras do Brasil, Sicoob, divulga seu balanço do exercício de 2017. Os ativos totais somaram R$ 90,4 bilhões, um crescimento de 19,2% em relação ao ano anterior. Com aumento de 15% no resultado financeiro, a marca contabilizou R$ 2,78 bilhões contra R$ 2,42 bilhões em 2016. Já o patrimônio líquido alcançou R$ 18,7 bilhões, um incremento de 14% ante R$ 16,4 bilhões registrados em 2017.
No período, as operações de crédito apresentaram variação positiva de 11,4%, passando de R$ 38,5 bilhões para R$ 42,9 bilhões. Os financiamentos rurais e agroindustriais totalizaram R$ 12,3 bilhões, resultado 7,3% superior a 2016. A taxa média de juros praticada pelas cooperativas do Sicoob no crédito pessoal foi de 2,2% ao mês (29,7% ao ano), enquanto no mercado a média foi de 3,1% ao mês (44,3% ao ano).
Em depósitos totais, o Sicoob registrou acréscimo de 16,3%, alcançando R$ 55,7 bilhões versus R$ 47,9 bilhões referente ao ano anterior. Nos depósitos à vista a expansão foi de 28,4% e nos depósitos a prazo foi registrado crescimento de 13,9%. Já nos depósitos de poupança a evolução foi de 22,9%.
O Sicoob remunerou em R$ 720 milhões o capital social dos cooperados. Os cooperados também foram beneficiados com aumento da capilaridade regional e pontos de atendimento, com o incremento de 165 novas agências, totalizando 2.697 pontos de atendimento, sendo que em cerca de 200 municípios o Sicoob é a única instituição financeira presente. Ao todo são mais de 1,2 milhão de brasileiros que não eram atendidos pelo sistema bancário tradicional, elevando a inclusão financeira por meio do cooperativismo financeiro.
Outros avanços
Em dezembro de 2017 o Sicoob passou a ser a quinta maior rede de atendimento no Brasil, com 2.697 agências. Enquanto as instituições financeiras tradicionais fecharam mais de 1.400 agências, o Sistema expandiu 5,7% em 2017 comparado com o ano anterior.
Paralelo ao crescimento da rede de atendimento, o Sicoob alcançou a marca histórica de 4 milhões de cooperados no final de 2017. Desse total, cerca de 30% são Millennials (também conhecidos como geração Y). A evolução foi de 12,8% em relação ao ano de 2016, o que representa 456 mil novos cooperados.
A instituição ainda contribuiu para a redução do desemprego no País, movimento contrário à realidade brasileira, ao expandir em 7,9% os postos de trabalho. Atualmente o Sicoob gera 37,7 mil empregos diretos em sua área de atuação.
Em consonância com as tendências do mercado, o Sicoob investiu R$250 milhões em tecnologia durante o ano de 2017. Além disso, as transações em canais digitais já representam 71% do total de operações do Sicoob, denotando os avanços tecnológicos do Sistema.
O crescimento do setor é atribuído a fatores relacionado à solidez e o reconhecimento da população das vantagens e diferenciais oferecidos pelas cooperativas como taxas mais baixas, participação nos resultados, amplo portfólio de produtos e serviços, entre outros. “O cooperativismo é um sistema vantajoso, a movimentação financeira é menos onerosa ao correntista, não temos tantas tarifas como no sistema financeiro tradicional, as cooperativas praticam a política do melhor juro, é mais baixo para quem toma e mais alto para quem aplica. Além disso, as cooperativas estão inseridas regionalmente e os resultados da instituição retornam para a região onde a cooperativa atua”, destaca Henrique Castilhano Vilares, presidente do Sicoob.
Reconhecimento
O Sicoob também foi reconhecido como o 39º maior grupo empresarial do Brasil pelo anuário Melhores e Maiores da Revista Exame. O ranking tem como base as informações financeiras de grandes empresas do País, por meio de levantamento de demonstrações contábeis com o parecer de auditores independentes. Além disso, ocupou a 1ª colocação entre os grupos empresariais que mais cresceram por receita no setor de finanças no Anuário Valor Grandes Grupos.
Sobre o Sicoob
O Sistema de Cooperativas de Crédito do Brasil (Sicoob) possui 4 milhões de cooperados em todo o país e está presente em todos os estados brasileiros e no Distrito Federal. É composto por 466 cooperativas singulares, 16 cooperativas centrais e a Confederação Nacional das Cooperativas do Sicoob (Sicoob Confederação). Integram, ainda, o Sistema, o Banco Cooperativo do Brasil do Brasil (Bancoob) e suas subsidiárias (empresas de: cartões, consórcios, DTVM, seguradora, previdência) provedoras de produtos e serviços especializados para cooperativas financeiras. A rede Sicoob é a quinta maior entre as instituições financeiras que atuam no país, com 2.697 pontos de atendimento. As cooperativas inseridas no Sistema oferecem aos associados serviços de conta corrente, crédito, investimento, cartões, previdência, consórcio, seguros, cobrança bancária, adquirência de meios eletrônicos de pagamento, dentre outras soluções financeiras.

2018/02/20

PRE/RJ se posiciona contra a cassação do prefeito de Campos

A Procuradoria Regional Eleitoral no Rio de Janeiro (PRE/RJ) defende que seja mantida a decisão da 99ª Zona Eleitoral, em Campos dos Goytacazes, que absolveu o prefeito da cidade, Rafael Diniz (PPS), a vice, Conceição Sant'Anna, e outros 13 réus das acusações de abuso de poder econômico, compra de votos e abuso dos meios de comunicação nas eleições de 2016. A ação de investigação judicial eleitoral foi movida pela coligação “Frente Popular Progressista de Campos”, que recorreu da decisão ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE/RJ).
De acordo com os autos, Diniz teria utilizado matérias jornalísticas para fazer propaganda de sua candidatura ao executivo municipal. Mas para o Ministério Público Eleitoral, os jornais teriam informado de forma objetiva fatos que ocorreram na cidade durante o período eleitoral, não ultrapassando os limites da imparcialidade.
Segundo a PRE, em razão das graves consequências jurídicas da ação, como a cassação do mandato e a declaração de inelegibilidade, é imprescindível que o processo esteja baseado em um sólido conjunto de provas. “É preciso formar uma segura convicção acerca da ocorrência dos ilícitos, da efetiva responsabilidade e de benefícios auferidos pelos acusados”, argumenta o procurador regional eleitoral Sidney Madruga. “As provas, no entanto, não demonstram os fatos apresentados na ação e não justificam a aplicação das severas penalidades”, defende o procurador.
Demais réus - Coligação “Campos Vai Ser Diferente”, Hebert Sidney Neves, Aluysio Abreu Cardoso Barbosa, Christiano Abreu Barbosa, Paulo Murillo Faria Dieguez, Luiz Marcelo Faria Dieguez, Ronaldo de Oliveira Grain, Terceira Via Comunicações, Instituto Nuclear e Endocrinologia, Plena Editora Gráfica, Pró-4 Pesquisa e Mídia Ltda e “Bar do Ovo”.
Assessoria de ComunicaçãoProcuradoria Regional da República na 2ª Região (RJ/ES) | Procuradoria Regional Eleitoral/RJTel.: (21) 3554-9199/9003Twitter: @mpf_prr2

http://www.prerj.mpf.mp.br/noticias-pre/pre-rj-se-posiciona-contra-a-cassacao-do-prefeito-de-campos-rj

2018/02/19

Governo desiste da votação da Previdência e anuncia nova pauta prioritária no Congresso

Após suspensão da tramitação da reforma da Previdência, governo vai investir em outros projetos como a privatização da Eletrobras e a autonomia do Banco Central.

Por Guilherme Mazui e Roniara Castilhos, G1 e TV Globo, Brasília
 
 
 

2018/02/16

Temer assina decreto de intervenção federal na segurança do Rio de Janeiro

Com a intervenção, as Forças Armadas assumem a responsabilidade do comando das Polícias Civil e Militar no estado do Rio. 'Governo dará respostas duras e firmes', afirmou Temer.

O presidente Michel Temer assinou nesta sexta-feira (16), no Palácio do Planalto, o decreto de intervenção federal na segurança pública no estado do Rio de Janeiro.
O decreto chegou à Câmara dos Deputados na tarde desta sexta e foi protocolado por um funcionário da Casa Civil na Primeira Secretaria da Câmara.
A medida prevê que o general do Exército Walter Souza Braga Netto, do Comando Militar do Leste, será o interventor no estado. Ele assume até o dia 31 de dezembro de 2018 a responsabilidade do comando da Secretaria de Segurança, Polícias Civil e Militar, Corpo de Bombeiros e do sistema carcerário no estado do Rio.
A intervenção já está em vigor, porém o decreto precisa ser aprovada pelo Congresso Nacional.
Em discurso na solenidade, Temer comparou o crime organizado que atua no Rio de Janeiro a uma metástase e que, por isso, o governo federal tomou a decisão de intervir no estado.
"O crime organizado quase tomou conta do estado do Rio de Janeiro. É uma metástase que se espalha pelo país e ameaça a tranquilidade do nosso povo. Por isso acabamos de decretar neste momento a intervenção federal da área da segurança pública do Rio de Janeiro", completou Temer.
 
Por Guilherme Mazui, Bernardo Caram e Roniara Castilhos, G1 e TV Globo, Brasília
 

2018/02/14

PGR se manifesta contra concessão de habeas corpus a Lula

Defesa de Lula pediu ao STF que ele só seja preso após processo transitar em julgado. TRF-4 o condenou a 12 anos e decidiu que pena deve ser cumprida quando não couber recurso à 2ª instância.

A Procuradoria Geral da República (PGR) informou ter se manifestado nesta quarta-feira (14) ao Supremo Tribunal Federal (STF) contra a concessão de um habeas corpus ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

https://g1.globo.com/politica/noticia/pgr-se-manifesta-contra-concessao-de-habeas-corpus-a-lula.ghtml

Prouni divulga resultado com listas de aprovados

Selecionados precisam comprovar informações pessoais para garantir a vaga. Programa disponibiliza bolsas de estudo em universidades particulares.

O resultado do Programa Universidade para Todos (Prouni) está disponível no site http://siteprouni.mec.gov.br/. Também é possível acessá-lo pelo aplicativo do programa no celular.
 
Os candidatos pré-aprovados devem comprovar os dados pessoais informados na inscrição entre os dias 15 e 23 de fevereiro, na universidade onde estudarão. Só assim terão suas vagas garantidas.
 
O programa oferece 242.987 bolsas de estudo em 2.976 instituições de ensino particulares. Dessas, 113.863 são integrais e 129.124, parciais.
 
Matéria completa em:

2018/02/07

Sicoob já é a 5.ª maior rede de atendimento financeiro do país

O Sicoob ultrapassou o Santander e passa a ser a quinta maior rede de atendimento no Brasil, com 2.697 agências. A liderança é do Banco do Brasil, seguido por Bradesco, Caixa Econômica Federal e Itaú, segundo ranking divulgado pelo Banco Central do Brasil. Em 2016 o Sicoob possuía 2.551 agências, crescendo 5,7% em 2017, enquanto os quatro maiores bancos posicionados no ranking diminuíram o número de pontos de atendimento.
 
Mesmo ampliando o número de agências, o Sicoob está em constante evolução também na área tecnológica, modernizando seus produtos e serviços, que podem ser acessados por meio digital. São mais de 140 aplicativos que oferecem cerca de 200 transações de negócios com toda a comodidade, disponíveis para uso 24 horas por dia, sete dias por semana. O Sistema tem recebido vários prêmios nacionais e internacionais por suas soluções tecnológicas nessa área.
 
O Sicoob oferece os mesmos produtos e serviços de um banco, mas com muitas vantagens, já que os resultados retornam para o bolso do cooperado, que é cliente e dono do negócio. É composto por cooperativas financeiras e empresas de apoio que, em conjunto, oferecem aos associados serviços de conta corrente, crédito, investimento, cartões, previdência, consórcio, seguros, cobrança bancária, adquirência de meios eletrônicos de pagamento, entre outros.

Janine Alves - - 06/02/2018 20h19
https://ndonline.com.br/florianopolis/coluna/janine-alves/sicoob-ultrapassa-santander-e-e-a-quinta-maior-rede-de-atendimento-no-brasil

OBS. Em Campos dos Goytacazes: Sicoob Fluminense (22 27262750)
www.sicoobfluminense.com.br 

2018/02/06

Sem citar Lula, Fux assume TSE e diz que "ficha suja está fora do jogo"

Leandro Prazeres Do UOL, em Brasília 06/02/201821h16 > Atualizada 06/02/201821h59

Em meio à expectativa sobre a eventual candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) à Presidência da República, o novo presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), Luiz Fux, tomou posse da Corte nesta terça-feira (6) com um recado duro a candidatos considerados "ficha suja". "Ficha suja está fora do jogo democrático", disse o ministro durante sua cerimônia de posse. "A Justiça Eleitoral, como mediadora do processo político sadio, será irredutível na aplicação da Ficha Limpa". Fux, que também é ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), substitui Gilmar Mendes e vai presidir o TSE durante todo o período pré-eleitoral, mas não estará à frente da Corte durante as eleições. Isso porque seu mandato como ministro titular do TSE acaba no dia 15 de agosto. O prazo coincide com a data final para o registro de candidaturas. Quem assumirá o cargo com a saída de Fux será a ministra Rosa Weber, que presidirá o tribunal durante as eleições de 2018 e também integra o STF.

Matéria completa em:

http://eleicoes.uol.com.br/2018/noticias/2018/02/06/sem-citar-lula-fux-assume-tse-e-diz-que-ficha-suja-esta-fora-do-jogo.htm

Prouni: inscrições estão abertas e vão até o dia 9 de fevereiro

São 242 mil bolsas de estudo integrais e parciais em instituições de ensino superior particulares.

 As inscrições para o Programa Universidade para Todos (Prouni) foram abertas nesta terça-feira (6), no site http://siteprouni.mec.gov.br/. O prazo para os candidatos concorrerem a uma bolsa de estudos em universidades privadas vai até o dia 9 de fevereiro.

Neste semestre, o Ministério da Educação (MEC) vai oferecer 242.987 vagas em 2.976 instituições de ensino particulares. Dessas, 113.863 são bolsas de estudo integrais (37.604 para cursos a distância) e 129.124 são bolsas de estudo parciais.

Para participar, é necessário ter tirado no mínimo 450 pontos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem 2017) e não ter zerado a redação. Só podem integrar o programa aqueles estudantes que se encaixarem em pelo menos uma das seguintes situações:

  1. ter cursado o ensino médio completo em escola da rede pública;
  2. ter cursado o ensino médio completo em escola privada, mas como bolsista integral;
  3. ter cursado o ensino médio parcialmente em escola da rede pública e parcialmente em escola privada, mas como bolsista integral;
  4. ter alguma deficiência;
  5. ser professor da rede pública de ensino.

Tipos de bolsa

As bolsas integrais se destinam aos candidatos cuja renda familiar bruta mensal per capita não exceda 1,5 salário mínimo. Já as parciais, de 50% da mensalidade, são voltadas aos estudantes com renda familiar bruta mensal per capita inferior a três salários mínimos.
A inscrição inclui até duas opções de instituição, local de oferta, curso, turno e tipo de bolsa pretendida.

Calendário Prouni 2018

  • Abertura das inscrições: 6 de fevereiro
  • Fim das inscrições: 9 de fevereiro
  • Primeira chamada: 12 de fevereiro
  • Segunda chamada: 2 de março
  • Manifestação de interesse na lista de espera: entre 16 e 19 de março
  • Consulta das instituições à lista de espera no sistema: 20 de março

2018/02/01

É 'inadmissível' e 'inaceitável' agredir a Justiça, diz Cármen Lúcia ao abrir o ano do Judiciário

Presidente do STF fez um discurso no plenário da Corte. Evento teve a presença do presidente Michel Temer, da procuradora-geral da República e de líderes do Congresso.

Por Renan Ramalho e Bernardo Caram, G1, Brasília
 
 
A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Cármen Lúcia, abriu nesta quinta-feira (1º) os trabalhos do Judiciário em 2018 com um discurso em defesa da Justiça. Ela disse ser “inadmissível e inaceitável” atacar a instituição.
 
Cármen Lúcia não citou um caso específico do que ela tenha considerado como desacato à Justiça. Na semana passada, após a condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), aliados do político contestaram a legitimidade da decisão. Em nota o PT, partido de Lula, classificou o julgamento como uma "farsa judicial".
 
No discurso, Cármen Lúcia ressaltou que uma pessoa pode até discordar de uma decisão judicial, mas deve fazer a reclamação dentro dos "meios legais". Para ela, "justiça individual" é vingança.
 

Ela afirmou que a Justiça não é "ideal", é humana. Mas a ministra ressaltou que é a Justiça a instituição à disposição de cada cidadão para garantir a paz. Segundo Cármen Lúcia, deve haver um juiz para proteger os direitos dos nossos "adversos", e assim haverá também um para assegurar os nossos direitos.
 
Matéria completa em:
 

Palavra do dia...

boquirroto
ô/
  1. adjetivo substantivo masculino
    que ou quem não consegue guardar segredos; indiscreto, boca-rota.
     

1. Boquirroto

 
Pessoa que fala demais, fala sem pensar, não ouve o que fala, falastrão, pessoa boba, de QI baixo, de pouca instrução.